Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Veja cinco mandamentos para o Inter retomar o caminho da vitória

Time começou mal no Brasileirão e tenta contornar pequena crise para não perder contato com os líderes

Gabriel Cardoso, iG Porto Alegre |

Uma estreia contra os reservas do Santos, uma segunda rodada contra o Ceará, dentro do Beira-Rio. O Inter tinha tudo para começar bem no Brasileirão. Não conseguiu. A derrota em casa na última rodada fez o sinal de alerta voltar ao clube.

Um ponto foi conquistado em duas rodadas. O time Já namora a zona de rebaixamento – é 15º colocado. Claro que uma posição irreal para a força do grupo, mas a maior preocupação é não perder contato com os líderes. Afinal, o Inter é apontado pela grande maioria como um dos favoritos no Brasileirão 2011.

Entre para a Torcida Virtual do Inter e convide seus amigos

Veja as últimas informações do Inter pelo Twitter

Vencer o América-MG, em Campo Grande-MS, no próximo domingo virou praticamente uma obrigação. A semana será de muito trabalho. O iG preparou uma sequência de cinco dicas que vão ajudar o time de Falcão a alcançar o primeiro triunfo na competição nacional.

Mowa Press
Damião estará com a seleção brasileira
1) Suprir a ausência de Leandro Damião
Sim, o que já está ruim pode ficar pior. Leandro Damião, artilheiro do time, jogador de maior destaque em 2011 será desfalque na próxima rodada. Ele se apresenta na quarta-feira na seleção brasileira. Ficará à disposição do técnico Mano Menezes para amistosos contra Romênia e Holanda. Falcão terá de buscar um substituto para o jogador.

Cavenaghi se recupera de pubalgia, não tem presença garantida. Além disso, o argentino ainda não conseguiu dizer ao que veio durante os quatro primeiros meses de futebol brasileiro. Gilberto, recentemente vindo do Santa Cruz, é outra alternativa. O jogador estreou na parte final da derrota para o Ceará, mas pouco pôde fazer. Domingo o Inter precisará de alguém que bote a bola pro fundo da rede.

2) Resolver mal-entendido e remobilizar o grupo

Falcão participou de um programa de rádio e disse: “O Inter não tem grupo suficiente para ser campeão brasileiro”. A declaração não repercutiu de forma positiva. Roberto Siegmann, vice de futebol, não concordou, disse que divergências são normais, mas rebateu: “O que me preocupa é a equipe não ter encontrado uma maneira satisfatória de jogar”.

Tinga falou pelos jogadores, preferiu minimizar o assunto. O volante interpretou que o treinador quis tirar o peso das costas do grupo, jogando o favoritismo para o outro lado. Mas fez questão de ressaltar que acredita no potencial próprio e de seus companheiros.

Alexandre Lops/AI Internacional
Time de Bolívar levou gols nos últimos oito jogos
3) Arrumar a defesa
Após a derrota para o Ceará, Falcão até elogiou o sistema de marcação. Ele estava animado porque o adversário criou apenas uma chance de gol.

"O Ceará foi semifinalista da Copa do Brasil, e teve apenas uma chance de gol. Temos que valorizar o trabalho do meio-campo e da defesa", disse.

Porém, o fato é que a defesa do Inter foi vazada nos últimos oito jogos. Foram 12 gols sofridos. Desde 19 de abril, na vitória de 2 a 0 sobre o Emelec, o time não deixa o campo sem tomar gols.

O titular Bolívar já fez parceria com Rodrigo, Índio e Juan. Em todas as ocasiões o time sofreu gols. A diretoria entende que o time está bem servido de zagueiros e não pretende reforçar o setor.

4) Contornar o problema da lateral-direita
Em janeiro o clube já falava em contratar alguém pro setor. Vasculhou o mercado, rejeitou jogadores oferecidos, descartou salários astronômicos... A diretoria segue buscando alguém. É bem provável que não chegue nesta semana. Seria importante que viesse o quanto antes.

Nei é o titular, cumpre bem a função, mas está machucado. Daniel é o reserva, foi discreto nos dois jogos que participou. Saiu machucado na partida contra o Ceará. Não tem presença garantida contra o América-MG. O volante Glaydson e o zagueiro Rodrigo Moledo estão sendo improvisados no setor.

5) Ter o velho D´Alessandro de volta
O argentino não está jogando mal, mas longe do seu maior potencial. D´Alessandro foi vaiado por parte da torcida no último jogo. Levantou o braço em forma de protesto, inconformado pelas críticas. Foi substituído por Falcão e saiu balançando a cabeça. Disse que aceitou a troca. Estava revoltado com a cobrança da torcida.

Se o argentino recuperar seu futebol poderá dar grande ajuda ao time, quem sabe até mesmo amenizando a ausência de Leandro Damião. Potencial para ser decisivo se sabe que ele tem.

undefined
Uma boa atuação de D´Alessandro pode recolocar o time no caminho das vitórias

Leia tudo sobre: InternacionalBrasileirão 2011FalcãoD´Alessandro

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG