Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Veja as propostas dos candidatos à presidência do Palmeiras

iG faz levantamento e mostra o que Tirone, Nobre e Palaia prometem caso sejam eleitos nesta quarta

Danilo Lavieri, iG São Paulo |

[]O sucessor de Luiz Gonzaga Belluzzo será conhecido nesta quarta-feira, dia 19 de janeiro. A eleição presidencial do Palmeiras promete agitar o ambiente durante um bom tempo e a sensação de incerteza sobre o futuro deixa torcedores e até jogadores apreensivos. 

Duzentos e oitenta e cinco conselheiros têm o direito de voto e decidem o futuro presidente do time que conta com 16 milhões de torcedores, segundo as últimas estatísticas.

Por isso, o iG faz um levantamento dos principais itens de cada candidato e traça um panorama do que esperar em caso de cada vitória.

Arnaldo Tirone, com cerca de 130 votos, deve ser o vencedor (veja entrevista com ele). Ele representa a oposição palmeirense e conta com apoio de vários ex-presidentes, como Mustafá Contursi, Affonso Della Monica e Carlos Facchina. Alvo de críticas pela possível volta de Mustafá ao poder, ele afirma que não deixará ninguém interferir no seu governo.

Logo atrás, Paulo Nobre tenta surpreender (leia entrevista com ele). Ele desbancou a candidatura de Salvador Hugo Palaia e tem o segundo lugar praticamente assegurado. O problema é que vice-campeonato não signfica nada. Ele conta com pouco mais de 110 votos e tenta aumentar sua contagem usando o argumento de renovação e terceira via.

Por último, Palaia insiste em manter a sua candidatura, mesmo já reconhecendo que não tem chances. Até por isso, ataca a tudo e a todos nos últimos dias. Caso todos seus aliados realmente votem nele, o atual 1º vice-presidente deve ter, no máximo, 40 votos.

ITENS ARNALDO TIRONE PAULO NOBRE SALVADOR PALAIA
Futebol
Pretende dar o departamento para Roberto Frizzo e já declarou que cortará gastos Quer tomar conta do futebol sozinho e pretende profissionalizar esse departamento Deixará Wlademir Pescarmona como diretor e estilo de trabalho deve continuar igual ao atual
Felipão Já declarou que gosta de Felipão, apesar de achar que ele ganha muito O candidato se declara fã incondicional do treinador e de sua comissão técnica Gosta muito de Felipão e não deve alterar as estruturas da equipe
Investidores Disse que gosta da Traffic e pretende renovar o estilo de contrato com a investidora Segue a mesma linha de Tirone. Quer reformular a parceria com a Traffic Traffic não tem vez. Novos parceiros serão procurados por Palaia. Ele já disse que tem amigos empresários
Política Gosta da ideia de Comitê Gestor e manterá a força nas mãos dos conselheiros Quer profissionalizar departamentos, separar futebol e clube e deixar conselheiros como fiscalizadores apenas Deve manter o Conselho Gestor e já declarou que sempre dará a última palavra de comando
Equipe de trabalho Roberto Frizzo, Carlos Facchina, Affonso Della Mônica, Edvaldo Frasson e Mario Giannini, Mustafá Contursi Genaro Marino, Seraphim del Grande, Celso Bellini, Clóvis D'Alessio, Luiz Fronterotta Wlademir Pescarmona, Osório Furlan Jr., José Cyrillo Jr., Francisco Busico, Antônio Carlos Corcione
Arena Gosta do projeto, mas gostaria de reformular itens do contrato Apoia o projeto e deve cumprir contrato sem intervenção Não mudaria bases do acordo com WTorre
Frases "Do jeito que está não pode ficar. Precisamos reformular tudo no clube. O Mustafá é um grande ex-presidente, mas eu tenho as minhas ideias e comandarei o clube" "Precisamos modernizar o clube, separar o futebol do resto, para identificar as necessidades de cada lado. Precisamos dar poder de voto aos torcedores e mudar a eleição para outubro" "Eu sou uma pessoa com muitos serviços prestados ao clube, mereço a chance. Nobre é um corredor de kart, não sabe de nada de gestão, e Belluzzo me traiu"

 

Leia tudo sobre: palmeiras

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG