Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Vasco tem que bater algoz e sepultar fantasma da síndrome de vice

Retrospecto mostra que a partir de 1988 Flamengo tem larga vantagem nos confrontos decisivos

Hilton Mattos, iG Rio de Janeiro |

Os jogadores do Vasco do atual elenco não viveram a era dos vice-campeonatos para o Flamengo . A última vez que o time de São Januário se sagrou campeão sobre o rival rubro-negro foi em 1988, no Campeonato Carioca – 1 a 0, gol de Cocada. Desde então, os cruzmaltinos jamais levaram a melhor sobre o arqui-inimigo. Domingo, as duas equipes se enfrentam no Engenhão pela última rodada do Campeonato Brasileiro . Não se trata, na prática, de uma final. Mas a rivalidade entre ambos rotula o clássico desta forma.

Confira a classificação de Vasco e Flamengo no Brasileiro

Para o Vasco, vale o título brasileiro, o quinto de sua história – vencera em 1974, 89, 97 e 2000. A missão não é simples. Pelo contrário: precisa derrotar a equipe de Ronaldinho Gaúcho e torcer pela derrota do Corinthians para o Palmeiras. Em tempo: Com 68 pontos, o Vasco está a dois do time paulista, que ainda soma duas vitórias a mais que o atual campeão da Copa do Brasil. Como este é o primeiro critério para o desempate caso dois times empatem no número de pontos, para o Vasco não há outra alternativa.

VEJA TAMBÉM: Juninho pede para viajar e segue com o Vasco para o Chile

“Temos que acreditar. Chegamos até aqui para ganhar. Este grupo é vencedor e quer ser campeão. Nesta hora, o cansaço vira esforço e vamos com tudo”, discursa o técnico Cristóvão Borges.

Para o Corinthians, o simples empate já lhe garante o quinto título nacional - foi campeão antes em 90, 98, 99 e 2005. No entanto, complicado quanto à combinação de resultados será o lado psicológico dos vascaínos, pois em todas as finais ou fase final o Vasco tem tropeçado diante do Flamengo nestas duas décadas.

VEJA TAMBÉM: Ainda jogador do Fla, Petkovic diz que não torcerá contra o Vasco

Brasileiro de 1992
A escrita começa no Brasileiro de 92. As duas equipes se enfrentaram duas vezes em um quadrangular que tinha ainda Santos e São Paulo. O Flamengo empatou um e venceu o outro jogo. Na sequência, derrotou o time da Vila Belmiro e foi para final contra Botafogo. Sagrou-se campeão.

Carioca 1996
O Flamengo se sagrou campeão a exemplo de 2011 – vencendo os dois turnos de forma invicta. Nas duas finais, teve o Vasco pela frente. Na Taça Guanabara, ganhou de 2 a 0, gols de Romário e Sávio. Na final do segundo turno, no dia 30 de junho, o time rubro-negro dependia do empate. Sob o comando de Joel Santana, o placar de 0 a 0 foi mantido até o fim, rendendo ao clube mais um título estadual.

Brasileiro 1997
O clássico representava o passaporte cruzmaltino para a final. O Vasco precisava apenas do empate, mas Edmundo, inspirado, marcou três golaços. O último, driblando duas vezes Júnior Baiano, lhe deu à época o posto de maior artilheiro em uma mesma edição do campeonato – 29 gols. Júnior Baiano e Maricá completaram o placar de 4 a 1.

Agência O Globo
Petkovic foi o herói do tricampeonato carioca em 2001
Tricampeonato carioca 1999/00/01
O auge da superioridade rubro-negra se deu no tri estadual entre 99 e 01. Nos três campeonatos, o Vasco tinha um elenco superior e chegou às três finais precisando apenas do empate. No primeiro ano, Rodrigo Mendes, de falta, fez o gol da vitória. No ano seguinte, o título foi praticamente conquistado no primeiro jogo da final: 3 a 0. No segundo, porém, outra vitória: 2 a 1.

Mas o tricampeonato foi selado de forma épica. Na primeira partida, em 2001, vitória do Vasco de virada por 2 a 1. Assim, para ser campeão, o Flamengo precisava vencer por diferença de dois gols. O time saiu na frente, com Edilson Capetinha. Juninho Paulista empatou, Edilson deixou o Flamengo na frente novamente no começo do segundo tempo. A partir daí, o clássico ficou bastante equilibrado. Julio Cesar, então goleiro rubro-negro, fez defesas milagrosas. Até que, aos 43 minutos, Petkovic cobrou uma falta com maestria no ângulo esquerdo Helton: 3 a 1.

Carioca 2004
As duas equipes mais vez decidiram o título estadual em dois jogos. O Flamengo venceu o primeiro por 2 a 1. Derrota por 1 a 0 na segunda partida manteria o título na Gávea. Valdir marcou logo no primeiro minuto para o Vasco. Mas era tarde de Jean, que marcou três vezes, dando a vitória ao Flamengo. Pela primeira vez um jogador fazia três gols numa final de estadual.

Copa do Brasil 2006

O Vasco chegava à sua primeira final de Copa do Brasil justamente contra o Flamengo, que levara em 90. Mais uma vez, a torcida rubro-negra provocou os vascaínos com o estigma do “vice de novo”, o que na prática se repetiu. Duas vitórias (2 a 0 e 1 a 0) e bicampeonato foi para a Gávea.

 Carioca 2008
Os dois times se enfrentam pela semifinal da Taça Guanabara. O Vasco saiu na frente com Alan Kardec, Fábio Luciano empatou e Edmundo teve a chance de colocar o time de São Januário novamente em vantagem. Mas o atacante desperdiçou a cobrança. O empate levaria de decisão para os pênaltis, até que Ronaldo Angelim, aos 34 minutos do segundo tempo, virou para o Flamengo: 2 a 1.

Carioca 2011
Campeão da Taça Guanabara, o Flamengo chegava à final do segundo turno podendo se sagrar campeão carioca invicto e antecipado caso derrotasse o eterno rival. No tempo normal, as duas equipes ficaram no 0 a 0. Nos pênaltis, vitória rubro-negra por 3 a 1, mantendo a escrita sobre os cruzmaltinos.

 

 

Leia tudo sobre: vascoflamengobrasileirão 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG