Time derrota Avaí por 2 a 0 dentro da Ressacada e vai decidir título contra o vencedor de Coritiba x Ceará

null

O Vasco está a 90 minutos de um sonho que persegue há duas décadas. Com a vitória de 2 a 0 sobre o Avaí , nesta quarta-feira, na Ressacada, o time se classificou para a final da Copa do Brasil. O feito faz a equipe cruzmaltina repetir 2006, a única vez em que o clube disputou o título. Na oportunidade, perdeu para o rival Flamengo . Desta vez, no entanto, a final será contra o Coritiba, que derrotou o Ceará por 1 a 0 , no Couto Pereira.

Siga o iG Vasco no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

Os gols foram de Revson , contra, e Diego Souza . O primeiro saiu logo aos 4 minutos, desestruturando o esquema defensivo de Silas. Além da classificação heroica – o Avaí eliminara Botafogo e São Paulo em casa -, a equipe cruzmaltina manteve uma invencibilidade de 18 partidas. Mas as atenções, por ora, se voltam para o Campeonato Brasileiro. O time estreou com vitória: 3 a 1, de virada, sobre o Ceará, sábado, em Fortaleza. Domingo, o Vasco recebe o América-MG , às 18h30, em São Januário.

A postura do Vasco de ir para cima do Avaí e buscar o gol logo de saída deu certo. Logo com 4 minutos, Felipe cobrou falta da direita e Revson fez contra. Pressionado por Dedé, o defensor do time catarinense acabou se atrapalhando e jogou contra o patrimônio: 1 a 0. Isso sem falar que por duas em tão pouco tempo o time cruzmaltino já chegado duas vezes na linha de fundo.

Dois minutos depois, Eduardo Costa rolou para Allan, que percebeu a entrada de Eder Luiz e tocou para o atacante, livre de marcação. Era a chance de ampliar o marcador, mas o goleiro Renan salvou com perna esquerda. O gol vascaíno causou um estrago no esquema defensivo de Silas. O treinador do Avaí mandou a campo um time mais preocupado em se defender.

Os donos da casa passaram a atacar. Com isso, o jogo ficou aberto, porque o Vasco não sentou no regulamento. A vitória lhe garantia a vaga na final. Mas a ordem era aproveitar o Avaí ainda sob o efeito do gol-relâmpago e tentar marcar o segundo. E o que se viu foi uma partida muito movimentada. O Avaí chegou assustando com Julinho, aos 18 minutos. O chuto cruzado, da esquerda, obrigou Fernando Prass a uma difícil defesa.

Quem fez uma boa partida foi Diego Souza. Com jogadas individuais, o meia chegava com perigo. Mas foi pegando um rebote de Renan em chute de Eder Luis, após belo passe de Alecsandro, que o camisa 10 se esticou para finalizar. A zaga afastou. Diego reclamou de pênalti, alegando que foi derrubado. O árbitro mandou o jogo seguir.

No lance de maior perigo na primeira etapa, Alecsandro perdeu o gol mais feito do jogo. O atacante escorou cruzamento de Eder Luis da direita, mas isolou. Outra arma vascaína eram os chutes de média e longa distâncias. Felipe e Eder Luis arriscaram, testando o jovem goleiro Renan, de apenas 20 anos, que rebatia todas as bolas.

E a boa exibição de Diego Souza teve recompensa aos 34. O meia escorou cruzamento de Alecsandro e, com um leve toque, mandou por cima de Renan para o fundo da rede: 2 a 0. O Vasco ainda comemorava quando, num contra-ataque, Julinho recebeu de Marquinhos e acertou a trave. Começava a bater o desespero. Restava ao Avaí a inglória tarefa de marcar três gols.

Na volta para o segundo tempo, o Avaí ficou com praticamente oito jogadores no campo vascaíno. Precisava arriscar, acreditava no milagre. Mas deu espaços para o time carioca, que cadenciava melhor a bola e continuava chegando com mais perigo. Tanto que em dois lances bem próximos acertou a trave de Renan. Uma com Diego Souza e Ramon.

A baixa no time de Ricardo Gomes foi a suspeita de lesão muscular de Eder Luis. O atacante saiu com apenas 11 minutos, dando lugar a Bernardo. Depois, Gomes trocou Ramon por Márcio Careca. E, para segurar o ímpeto do Avaí, Felipe deu lugar a Jumar, que entrou para segurar o time. Alecsandro ainda marcou no finzinho, mas estava impedido. No fim, vitória de 2 a 0 e sonho com a conquista inédita.

Sobraram cumprimentos para todos ao final dos jogos pela Copa do Brasil
Milton Trajano
Sobraram cumprimentos para todos ao final dos jogos pela Copa do Brasil

FICHA TÉCNICA AVAÍ 0 X 2 VASCO

Local: Ressacada, em Florianópolis (SC)
Data : 25/5/2011
Horário : 21h50 (Horário de Brasília)
Árbitro : Leandro Vuaden (RS)
Auxiliares: Altemir Haussann (RS) e Márcio Eustáquio Santiago (RS)
GOLS:
Vasco: Revson, contra, aos 4 minutos do segundo tempo; e Diego Souza, aos 34

CARTÕES AMARELOS : Acleison e Marcinho Guerreiro

Renda : R$ 297.930

Público : 16.920 pagantes

AVAÍ : Renan; Revson, Cássio e Gustavo Bastos; Romano (Robinho), Marcinho Guerreiro, Acleison (Rafael Coelho), Marquinhos e Julinho; Marquinhos Gabriel (Estrada) e William
Técnico : Silas

VASCO : Fernando Prass; Allan, Dedé, Anderson Martins e Ramon (Márcio Careca); Eduardo Costa, Rômulo, Felipe (Jumar) e Diego Souza; Eder Luis (Bernardo) e Alecsandro
Técnico : Ricardo Gomes

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.