Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Vasco recua e escalará expulsos contra o Nova Iguaçu

Clube é convencido pela Federação de Futebol do Rio que jogadores não precisam cumprir suspensão automática

Hilton Mattos, iG Rio de Janeiro |

Futura Press
Vascaínos tentaram agredir árbitro após jogo contra o Flamengo
Depois do aval do presidente da Federação de Futebol do Rio, Rubens Lopes, o Vasco decidiu escalar no domingo os jogadores expulsos na derrota por 2 a 1 para o Flamengo. Avesso à ideia de mandar a campo os atletas citados na súmula de Wagner Santos Rosa, temendo recuso de Fluminense ou Bangu, o vice-presidente jurírico do clube, Anibal Rouxinol, voltou atrás. Confiando na palavra de Rubinho, liberou Fellipe Bastos, Rodolfo e Eduardo Costa para o compromisso de domingo, contra o Nova Iguaçu, pela última rodada da Taça Rio - segundo turno do Campeonato Carioca.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Antes, porém, o Vasco terá der aguardar o julgamento desta sexta-feira no Tribunal de Justiça Desportiva do Rio. Além dos três jogadores, Diego Souza e Fágner, também "expulsos", foram citados. Os dois, no entanto, já estariam fora da partida do fim de semana por terem levado o terceiro cartão amarelo.

Leia também: Ferj banca escalação de expulsos e Vasco pode utilizá-los domingo

Rouxinol disse que foi convencido pelo departamento jurídico da Federação e por Rubinho a escalar os jogadores. Antes, temia e chegava a desconhecer profundamente a lei. Após a reunião realizada na sede da Ferj no fim da noite de terça-feira, o dirigente foi convencido.

Veja ainda: Carlos Aberto será relacionado no Vasco, domingo, pelo Carioca

“Só há três maneiras de expulsar um atleta: mostrando o cartão, informando que ele está expulso ou comunicando ao capitão do time. Como não houve nada disso, a súmula relata apenas a confusão no fim da partida”, conta Rouxinol, completando: “Eu aprendi, agora, a ler a súmula. Agora estou entendendo e conhecendo o caso. Antes, achava uma coisa. Só que agora os profissionais do departamento jurídico e a comissão de arbitragem me explicaram o procedimento correto, Não houve expulsão. Mudei de ideia e caso sejam absolvidos na sexta-feira, estarão liberados”.

E mais: Vasco deve demitir diretor de futebol

Na tarde de terça, o advogado e membros do departamento jurídico do Vasco haviam chegado à conclusão que não deveriam escalar os atletas. Segundo Rouxinol, o cartão vermelho servia apenas para dar publicidade à advertência. De acordo com o vice jurídico, não necessariamente era preciso mostrar o cartão. Bastava relatar na súmula. Só que a própria Ferj e a comissão de arbitragem respaldaram o clube. Tanto que rasurou a súmula do árbitro da partida.

Em nota oficial, a Federação de futebol do Rio esclareceu que a letra “V” ao lado do nome dos jogadores expulsos foi feita por um funcionário na entidade, e não por Wagner dos Santos Rosa.

Confira o texto:

A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro afirma que, diferentemente do noticiado com alarde pela imprensa, não houve qualquer alteração e muito menos "adulteração" da súmula do jogo entre o Club de Regatas Vasco da Gama e Clube de Regatas do Flamengo, válido pela 7ª rodada da Taça Rio 2012, no último dia 7 de abril. A súmula permanece inteiramente como foi elaborada e escrita pelo árbitro. Na relação de jogo do CR Vasco da Gama (que nada tem a ver com a súmula) o funcionário do Departamento de Competições assinalou como rascunho e como faz em todos os casos (vide todos os documentos semelhantes de jogos de todas as categorias), os cartões que entendeu terem sido dados aos atletas. Com o esclarecimento ao mesmo de que não houve expulsões, as anotações rascunhadas de forma indevida foram corrigidas e republicadas, sem nenhuma interferência no que sempre esteve anotado na súmula.

Ajude a aumentar a torcida virtual do Vasco

 

Leia tudo sobre: vascosúmulacampeonato carioca 2012

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG