Dirigentes conseguem “doação” de vascaínos ilustres para amenizar o clima às vésperas da estreia na Libertadores

O técnico Cristovão orienta treino do Vasco para o jogo contra o Nacional
Gazeta Press
O técnico Cristovão orienta treino do Vasco para o jogo contra o Nacional
Os jogadores do Vasco treinavam com a certeza de que não concentrariam novamente, desta vez para a estreia na Libertadores, nesta quarta-feira, às 21h50, contra o Nacional-URU, quando o clube quitou o 13º salário. O dinheiro não é proveniente de nenhum patrocinador, e sim “doação” de vascaínos ilustres – uma espécie de apelo dos dirigentes para tentar amenizar o clima em São Januário por conta dos atrasos salariais.

Mesmo com a quitação, os jogadores vão manter a postura dos últimos jogos e abolir a concentração . O grupo só vai se apresentar para o jogo contra o Nacional horas antes do jogo, às 11h desta quarta.

Leia mais: Prass está liberado e enfrenta Nacional-URU na estreia da Libertadores

Desde o jogo com o Bangu, pelo Campeonato Carioca, o time não tem se concentrado. Como forma de protesto, os jogadores se apresentaram somente na manhã da partida. A história se repetiu na vitória de 3 a 1 sobre o Friburguense. Às vésperas da estreia na competição mais importante na temporada, a posição de concentrar foi mantida.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Resta, porém, aguardar o fim do treino para saber se o time mantém a decisão ou declina da ideia de não dormir esta noite no hotel, já que parte dos direitos de imagm ainda não foram pagos. Os jogadores seguem treinando. Fernando Prass está confirmado. Sem Fágner, suspenso, Max será o lateral-direito.

E mais: De camisa nova, Vasco derrota o Friburguense por 2 a 0

O Vasco entra em campo com Fernando Prass; Max, Dedé, Rodolfo e Thiago Feltri; Nilton, Eduardo Costa, Juninho Pernambucano e Felipe; Diego Souza e Alecsandro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.