Cristovão considera time imbatível quando joga em casa e por isso exige vitória contra o Nacional na Libertadores

Quando a bola rolar para Vasco x Nacional-URU , na noite desta quinta-feira, em Montevidéu, o filme da estreia na Copa Libertadores não será um pesadelo na cabeça dos jogadores cruzmaltinos. Com o adversário já eliminado na competição, o fantasma da derrota de 2 a 1em São Januário , dia 8 de fevereiro, não entrará em campo no Estádio Gran Parque Central. Isso facilitará, em tese, a vida dos vascaínos, uma vez que a equipe briga pela primeira posição para ter vantagem na fase de mata-mata.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Cristóvão Borges sabe que terá o apoio em massa do torcedor vascaíno em casa
AE
Cristóvão Borges sabe que terá o apoio em massa do torcedor vascaíno em casa
“Temos que aprender a jogar a Libertadores. Se o Vasco, fora, não perder, será uma grande vantagem. Porque aqui dentro de São Januário nós somos quase imbatíveis. Jogando em casa, temos uma força muito grande”, frisou o técnico Cristóvão Borges, apostando no apoio da torcida a partir das oitavas de final.

Leia mais: Vasco deve demitir diretor de futebol

O Vasco ocupa a primeira posição do Grupo 5, com dez pontos, ao lado do Libertad, do Paraguai – mas leva vantagem no número de gols marcados fora de casa. Mantendo o primeiro lugar no encerramento da fase de grupos, logo mais, terá o direito de decidir em casa o próximo compromisso. O Nacional mandará a campo uma formação mista – aspecto levado em conta pelos jogadores vascaínos.

“Temos um grande desafio hoje à noite, mas vamos entrar com foco total para sair com a vitória e passar de fase com o primeiro lugar do grupo. Será muito importante ter a vantagem de decidir as oitavas de final em casa”, disse o goleiro Fernando Prass.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.