Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Vasco empata com o Libertad em jogo marcado por polêmicas

Com o resultado contra o time paraguaio, o time de São Januário ficou na vice-liderança do Grupo 5 da Copa Libertadores

Gazeta |

O Vasco perdeu a chance de ficar bem na fase de grupos da Copa Libertadores ao empatar por 1 a 1 com o Libertad, nesta quarta-feira, em Assunção. O time de São Januário abriu o placar com Diego Souza, mas o meia acabou expulso no início do segundo tempo e possibilitou a reação dos paraguaios.

Veja também: Corinthians peca nas finalizações e não sai do 0 a 0 no México

Com o resultado, o time carioca segue na segunda posição do Grupo 5, com quatro pontos, três a menos que o rival do confronto. Agora, na próxima quarta-feira, o Vasco recebe o Libertad em São Januário.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

 


O jogo:

A partida começou equilibrada, com as duas equipes buscando o ataque. Quem teve a primeira chance de gol foi o Vasco, aos cinco minutos. Willian Barbio cruzou rasteiro pela direita e Nílton apareceu de surpresa, mas finalizou mal. Após o lance, os visitantes passaram a dominar o jogo e chegar com mais facilidade ao gol paraguaio.

A boa atuação do Vasco foi premiada aos 16 minutos. Fagner cobrou falta na área e Diego Souza cabeceou para a rede de Muñoz. A abertura do placar em Assunção era merecida pela postura da equipe mesmo atuando fora de casa.

Após o revés, o Libertad esboçou uma pressão, mas viu o Vasco quase ampliar aos 20 minutos. Nilton acertou chute forte de fora da área e obrigou Muñoz a espalmar para fora da área. Depois disso, os donos da casa conseguiram equilibrar o confronto e passaram a marcar melhor os avanços dos vascaínos. No entanto, somente após os 30 minutos, os paraguaios conseguiram chutar ao gol de Fernando Prass, com Menénez e Nuñez, mas ambos para fora.

Os lances animaram o Libertad, que passou a ter o domínio e quase empatou aos 38 minutos, quando Gamarra recebeu passe na área, mas chutou por cima do gol. Nos minutos finais, o Vasco equilibrou novamente o jogo e ainda desperdiçou alguns bons ataques antes do intervalo.

No segundo tempo, a situação ficou complicada para o Vasco aos sete minutos quando Diego Souza foi expulso após acertar uma cotovelada no peito de um marcador enquanto protegia a bola.

Com um a mais, o Libertad partiu para cima do Vasco, mas só levou perigo quando a zaga desviou um cruzamento e quase colocou para a própria rede.

Aos poucos, o Vasco conseguiu acertar a marcação e impedir os avanços do Libertad. Só que quando os cariocas menos sofriam, levaram o empate dos donos da casa, aos 25 minutos. Após cruzamento, Velázquez escorou para o meio da área e Nuñez apreceu livre para finalizar para a rede de Fernando Prass.

Depois do empate, o Libertad ganhou ânimo, partiu para cima do Vasco e por pouco não virou aos 28 minutos. Após bate e rebate na área, a bola sobrou para Civelli, mas o paraguaio chutou por cima do travessão. A situação do Vasco melhorou nove minutos quando Nuñez acabou sendo expulso por falta em Rodolfo. Assim, cada equipe ficou com dez jogadores.

Nos minutos finais, os dois times tentaram o gol e perderam uma chance. O Vasco por pouco ficou a frente de novo quando Felipe arriscou de longe e quase acertou o ângulo de Muñoz. A resposta do Libertad veio com Ayala, que também tentou de longe e obrigou Fernando Prass a espalmar para longe.

FICHA TÉCNICA
LIBERTAD-PAR 1 X 1 VASCO

Estádio: Nicolás Leoz, em Assunção (Paraguai)
Data: 14 de março de 2012 (Quarta-feira)
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Enrique Osses (Chile)
Assistentes: Carlos Astroza (Chile) e Juan Maturana (Chile)
Cartões amarelos: Caballero e Aquino (Libertad); Eduardo Costa, Allan e Willian Barbio (Vasco)
Cartões vermelhos: Nuñez (Libertad); Diego Souza (Vasco)
GOLS: Diego Souza aos 16 minutos do 1º tempo e Nuñez aos 25 minutos do 2º tempo
 

LIBERTAD: Rodrigo Muñoz, Carlos Bonet, Nery Bareiro, Ismael Benegas e Miguel Samudio; Sergio Aquino (Victor Ayala), Víctor Cáceres e Luciano Civelli e Rodolfo Gamarra (Pablo Velázquez), José Nuñez e Cristian Menéndez (Caballero)
Técnico:Jorge Burruchaga

VASCO: Fernando Prass, Fagner, Dedé, Renato Silva (Allan) e Thiago Feltri (Rodolfo); Nilton (Rômulo), Eduardo Costa, Felipe e Diego Souza; Wilian Barbio e Alecsandro
Técnico: Cristóvão Borges
 

Entre para a torcida virtual do Vasco:

Leia tudo sobre: VascoLibertadCopa Libertadores 2012

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG