Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Vasco estreia na Copa do Brasil tentando quebrar jejum histórico

Comercial-MS, em Campo Grande, às 21h50, é a primeira escala na luta por título perseguido desde 1989

Hilton Mattos, iG Rio de Janeiro |

O Vasco enfrenta o Comercial-MS, às 21h50, no Estádio Morenão, em Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul, em sua estreia na Copa do Brasil. É o início de uma saga que desde 1989 atormenta o time de São Januário. Campeão da Libertadores e tetracampeão brasileiro, o clube amarga a frustração de nunca ter conquistado o torneio nacional. Pior que isso: só coleciona vexames na competição.

O lugar mais alto no pódio foi registrado em 2006. Sob o comando de Renato Gaúcho, o time perdeu na final para o rival Flamengo. Em edições anteriores, pagou micos históricos, sendo eliminado nas fases iniciais por equipes pequenas como Remo e Baraúnas.

Fotocom
Felipe quer apagar péssimas lembranças deixadas na Copa do Brasil. Meia tem três vice-campeonatos
Principal jogador vascaíno, Felipe também não traz boas recordações do torneio. O meia, por três vezes seguidas, chegou à final, mas viu o título escorrer pelas mãos. Em 2003 e 2004, defendendo o Flamengo, caiu diante de Cruzeiro e Santo André, respectivamente. E no ano seguinte, jogando pelo Fluminense, viu o time das Laranjeiras perder para o Paulista de Jundiaí.

Em 2005, a derrota foi o menos doloroso. Contra o Campinense, no Maracanã, Felipe agrediu com um soco o jogador adversário Marcos Mendes. Julgado, pegou 120 dias de suspensão.

“As recordações não são boas, realmente”, constata Felipe. “É um título que sempre me escapou. Vou atrás dele, é o único que me falta”, completou o meia vascaíno.

Para que Vasco e Felipe ponham fim ao jejum, o sucesso do time na Copa do Brasil de 2011 passa pelo comando de Ricardo Gomes. Desde a sua chegada ao clube, há três semanas, o ambiente mudou em São Januário. A equipe fez as pazes com a vitória e vem de duas goleadas, sendo uma delas de 9 a 0, sobre o América.

O treinador faz mistério sobre a escalação. Deve repetir a formação da última partida, mas pode surpreender sacando Rômulo para a entrada de Bernardo ou Eduardo Costa. O primeiro, emprestado pelo Cruzeiro até dezembro, caiu nas graças do comandante. Tem sido testado sistematicamente nos treinos e ganhou a simpatia chefe.

Eduardo Costa saiu do time por suspensão. Experiente, é uma opção de Gomes. Mas o treinador não quis se pronunciar sobre a escalação. Na noite desta terça-feira, no reconhecimento do gramado do Morenão, ele foi reticente ao falar sobre a formação do meio-campo.

“Estamos com boas opções, pois temos à disposição o Bernardo, a volta do Eduardo (Costa). Sem falar que o meio-campo que jogou muito bem pelo América. Então, não vai ser difícil de acertar, não”.

O Vasco não sofre gol há três partidas. O zagueiro Dedé avisa que a prioridade da defesa é manter invencibilidade de Fernando Prass. Se vencer por diferença de dois gols, o time evita o jogo de volta, dia 1º, em São Januário. O jogador, no entanto, alerta para a afobação dos atacantes.

“Não podemos ir com muita sede ao pote. A gente precisa manter a calma e jogar com inteligência, buscando um gol de cada vez. Nada de sair feito um bando para conseguir logo o resultado”, declarou Dedé.

FICHA TÉCNICA – COMERCIAL-MS x VASCO

Local: Morenão, Campo Grande (MS)
Data: 23 de fevereiro de 2011, quarta-feira
Horário: 21h50h (Horário de Brasília)
Árbitro: Antônio Denival de Morais (PR)
Auxiliares: Rafael Trombeta (PR) e Pedro Martinelli Christino (PR)

COMERCIAL-MS: Rodolfo; Robinho, Canu, Andrezão e Cláudio; Amaral, Oliveira, Wagner e Thiago Martins; Nené e Anderson. Técnico: Amarildo de Carvalho

VASCO: Fernando Prass; Fágner, Dedé, Anderson Martis e Ramon; Rômulo, Felipe Bastos, Jeferson e Felipe; Eder Luis e Marcel. Técnico: Ricardo Gomes
 

Leia tudo sobre: Copa do Brasil 2011vasco

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG