Em nove confrontos, time venceu oito e empatou uma única vez. Alecsandro começa jogando ao lado de Eder Luis

A Copa do Brasil é o calcanhar de Aquiles do Vasco no cenário nacional. O clube chegou apenas uma vez na final do torneio, em 2006, perdendo para o rival Flamengo. Na luta pelo título inédito, o time entra em campo na noite desta quarta-feira (21h50) com a escrita a seu favor. Jogando no Frasqueirão, em Natal, capital do Rio Grande do Norte, o duelo contra o ABC remete os cruzmaltinos a números que lhe são favoráveis: em nove partidas, foram oito vitórias e somente um empate.

Diego Souza vai, finalmente, jogar no meio de campo, sua posição de origem
Fotocom
Diego Souza vai, finalmente, jogar no meio de campo, sua posição de origem
Na fase anterior, o time eliminou o jogo de volta ao golear o Comercial-MS por 6 a 1. Se repetir o feito, ótimo, pois a equipe briga por uma vaga na semifinal da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca. Mas o técnico Ricardo Gomes avisa que não quer um Vasco correndo riscos. A prioridade é vencer fazendo boa partida.

“Não podemos nos esquecer que a vaga será decidida no Rio”, observou o treinador. “O time vem do desgaste da viagem e de dois clássicos seguidos. Precisamos jogar com inteligência”, completou o zagueiro Dedé.

O Vasco terá três desfalques no compromisso desta noite. Os laterais Fágner e Ramon estão fora de combate desde o clássico do último domingo, contra o Fluminense. O primeiro se recupera de uma torção no joelho direito. Já seu companheiro de lateral esquerda, além de suspenso pela expulsão contra o Macaé, também sente dores no mesmo joelho. A última ausência será Felipe, que não viajou com a delegação queixando-se de um incômodo na panturrilha direita.

A novidade, no entanto, é a presença de Alecsandro. O atacante se beneficiou com a saída de Felipe. A vaga aberta no meio de campo obrigou Diego Souza a recuar, promovendo, com isso, a escalação de Alecsandro como titular. O jogador estreara contra o Fluminense, entrando no segundo tempo, no lugar de Bernardo.

Dedé lamentou o desfalque de Felipe. O camisa 6 fez boa partida no domingo, estava subindo de produção, e se tornou o principal articulador vascaíno. Sem ele, Bernardo e Diego Souza, finalmente na sua real posição, serão os armadores de Ricardo Gomes. O técnico, aliás, tem outra carta na manga, mas esta para o segundo tempo: Leandro, que ainda carece de ritmo de jogo, fica no banco. Porém, a exemplo das partidas anteriores, será utilizado no segundo tempo.

Mesmo com tanta opção de mexida, Ricardo Gomes pede que a defesa não se descuide. Depois do puxão de orelhas do treinador em toda a equipe, a zaga está há duas partidas sem sofrer gol. Passou em branco contra Botafogo e Fluminense. Gomes quer os jogadores se ajudando e recuando sem a bola. A ordem vale para todos, inclusive meias e atacantes.

FICHA TÉCNICA – ABC x VASCO
Local : Estádio Frasqueirão, Natal (RN)
Data: 30 de março de 2011, quarta-feira
Horário : 21h50 (Horário de Brasília)
Árbitro : João Bosco Satiro da Nóbrega
Auxiliares: Griselildo de Souza Dantas e Luís Filipe Gonçalves Correa

ABC: Wellington; China, Tiago Garça, Irineu e Renatinho; Basílio, Bileu, Cascata e Jackson; Ederson e Leandrão
Técnico: Leandro Campos

VASCO: Fernando Prass; Allan, Dedé, Anderson Martins e Márcio Careca; Eduardo Costa, Rômulo, Bernardo e Diego Souza; Alecsandro e Eder Luis
Técnico: Ricardo Gomes

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.