Oposição aponta irregularidades na lista dos sócios e antecipa que resultado será contestado na Justiça

Eleição em futebol nunca foi um assunto simples. No Vasco , nos últimos anos, a história vem se repetindo. Na manhã desta terça-feira, a partir das 9h, os sócios poderão escolher o novo presidente para o triênio 2011/12/13. O pleito termina às 22h. São Januário abrirá suas portas para 11 mil eleitores, que vão eleger 120 nomes para o conselho. A chapa perdedora terá direito a 30 cadeiras. Estes 150 conselheiros se juntarão aos 150 natos, formando, assim, o colégio eleitoral com 300 nomes.


Siga o Twitter do iG Vasco e receba notícias do time em tempo real

Roberto Dinamite tem como concorrente principal Pedro Valente, apoiado por Eurico Mitranda. Nelson Medrado Dias, Léo Gonçalves e Jayme Lisboa estão em outras chapas. José Henrique Coelho, da chapa “Seremos Campeões”, retirou sua candidatura no começo da noite de segunda. Ele e os demais membros da oposição não se conformaram com a realização do pleito. Queriam o adiamento, alegando irregularidades na lista de elegíveis e eleitores.

Entre para a Torcida Virtual do Vasco e convide seus amigos

Pedro Valente não vai comparecer ao pleito
Hilton Mattos
Pedro Valente não vai comparecer ao pleito
Durante a segunda-feira, os advogados das chapas de oposição tentaram anular a decisão do desembargador Adolfo Correa Melor, que no sábado garantiu ao departamento jurídico do Vasco a antecipação da tutela, mantendo a data marcada pela situação. Tudo porque, na quinta-feira, a juíza Ione Pernes, da 37ª vara civil, havia suspendido a manutenção da data inicial entendendo que seria um equívoco a realização do pleito.

Pedro Valente não vai comparecer ao pleito
Hilton Mattos
Pedro Valente não vai comparecer ao pleito
Valente avisou que não vai comparecer ao pleito. Sua candidatura está mantida. Ele só não quer participar da eleição para não enfraquecer sua convicção de que há irregularidades no processo eleitoral.

“Eles ludibriaram a Justiça. Como eles conseguem no começo da noite de sábado uma liminar mantendo a eleição para terça? Domingo foi um dia morto, e na segunda não há tempo adequado para cuidar destes detalhes. Nossos advogados estão cuidando do assunto na Justiça para que não ocorra a eleição amanhã”, declarou Pedro Valente. Ele vai contestar o resultado na Justiça.

Últimas 4 eleições marcadas por polêmicas

Desde 2003, o Vasco não realiza uma eleição com transparência. Há oito anos, Na primeira vez que Dinamite tentou vencer Eurico Miranda, as três primeiras urnas davam vitória do ex-jogador. Na última, no entanto, quando Roberto foi convencido a se retirar do ginásio e do clube por falta de segurança - houve ameaça de violência por parte dos correligionários de Eurico -, o resultado apontou surpreendente vitória do então presidente por 111 votos.

Três anos depois, deu Eurico novamente. Mas desta vez, a eleição ficou sub judice. Dinamite questionou a lista de votantes, e houve fraude registrada, inclusive, por veículos de comunicação: sócios que não estavam em dia foram liberados quando disseram que votariam na chapa da situação. O caso ficou quase dois anos na Justiça. Até que em meados de 2008 foi marcado novo pleito.

Desta vez, porém, com ajuda do governador do Rio, Sérgio Cabral Filho, vascaíno assumido, houve rigor nas catracas, nas urnas e na segurança. Para evitar novas fraudes, a eleição saiu de São Januário e foi para a sede do Calabouço, no Centro, num espaço longe das manobras da situação. Percebendo que perderia, Eurico e seus pares não foram. Deu Roberto Dinamite. Este ano, a tendência é que o resultado seja contestado e tudo acabe novamente na Justiça.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.