Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Vasco e Atlético-PR decidem vaga na semifinal da Copa do Brasil

Time carioca pode empatar em 1 a 1 que se classifica. Em 14 jogos no Rio, Furacão jamais venceu

Hilton Mattos, Leonardo Fagundes, iG Esportes |

Vasco e Atlético-PR decidem uma das vagas à semifinal da Copa do Brasil. A bola rola às 19h30 (horário de Brasília), em São Januário, e o time carioca tem a vantagem do empate em 1 a 1 - mais tarde, às 21h50, o Avaí recebe o São Paulo . Se passar, o time da Colina dá o troco no clube paranaense, seu algoz nas oitavas de final da edição de 1997 do torneio. Se der Atlético, além de manter um tabu, o time de Adilson Batista quebra outro: nunca ter vencido no Rio (11 derrotas e três empates).

O título é inédito para as duas equipes. O Vasco chegou à final apenas uma vez, em 2006. Curiosamente, foi derrotado pelo Flamengo. Mas se o retrospecto for levado em conta, os números são favoráveis aos comandados de Ricardo Gomes. Em 38 jogos disputados até hoje, foram 21 vitórias, nove derrotas e oito empates.

Maurício Val / Fotocom.net
Diego Souza marcou dois gols em dez jogos pelo Vasco
Na primeira partida, em Curitiba, dia 3, empate em 2 a 2. O Vasco vencia por 2 a 1 até os 41 minutos do segundo tempo, quando Ramon cometeu pênalti em Branquinho. Paulo Baier bateu e converteu. O lance inusitado do jogo foi o cartão amarelo de Alecsandro. O atacante vascaíno homenageou o pai, o ex-jogador Lela, do Coritiba, fazendo careta. O árbitro interpretou como provocação e advertiu o jogador. Além dele, Ramon também está suspenso.

Siga o iG Vasco no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

Entram, respectivamente, Bernardo e Márcio Careca. Ricardo Gomes tem apenas uma dúvida. No meio, Eduardo Costa pode voltar ao time, mas o treinador faz mistério e não revela se Fellipe Bastos será ou não sacado da equipe. O meia Diego Souza jogará adiantado, ao lado de Eder Luis. Elton, especialista na posição, perde espaço e fica no banco.

Se o placar da Arena da Baixada for mantido, a vaga será decidida nos pênaltis. Vitória do rubro-negro paranaense ou empate acima de três gols dá a classificação ao visitante. Para não ser surpreendido novamente, como aconteceu na derrota para o Flamengo, Ricardo Gomes treinou muita bola parada. Nos trabalhos específicos de pênalti, Felipe foi o destaque.

“Temos a vantagem, mas não podemos nos acomodar. O Vasco joga em casa, e, dentro de São Januário, quem manda é a gente. É preciso jogar com inteligência, nada de afobação, mas temos a obrigação de jogar melhor”, disse Diego Souza, que sonha marcar seu primeiro gol pelo Vasco em São Januário. “A vantagem só serve a hora de a bola rolar. Quando o jogo começa, a história muda”, adverte Ricardo Gomes.

Gazeta Press
Paulo Baier é a esperança nas bolas paradas para o Atlético-PR
Mesmo precisando da vitória, o Atlético-PR será cauteloso. Apesar de não confirmar a equipe, o técnico Adilson Batista deve armar o rubro-negro com três volantes e apenas um atacante. “Você vai revendo algumas coisas, tentando mudar em cima do que vê no jogo. O estadual é uma coisa, o Vasco é outra”, explicou Adilson, que vinha atuando com dois atacantes.

Com isso, ele espera que Paulo Baier e Branquinho, que entra no lugar de Madson, ajudem ofensivamente Guerrón, que será o homem de frente, já que Adaílton foi vetado e não viajou ao Rio. “Só com o Guerrón tivemos três oportunidades para fazer gols (no primeiro jogo). Duas com o Madson e a terceira que poderia ter chutado, no segundo tempo”, disse Adilson. “Precisamos controlar este momento dele de penetração, na hora do passe. Estamos conversando para que ele nos ajude”, destacou o treinador.

FICHA TÉCNICA – ATLÉTICO-PR x VASCO
Local: São Januário, Rio de Janeiro (RJ)
Data: 12 maio de 2011, quinta-feira
Horário: 19h30 (Horário de Brasília)
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO)
Auxiliares: Cristhian Passos Sorence (GO) e Márcio Soares Maciel (GO)

VASCO: Fernando Prass; Allan, Dedé, Anderson Martins e Ramon; Eduardo Costa (Fellipe Bastos), Rômulo, Felipe e Bernardo; Diego Souza e Eder Luis
Técnico: Ricardo Gomes

ATLÉTICO-PR: Renan Rocha; Rômulo, Manoel, Rafael Santos e Paulinho; Deivid, Paulo Roberto, Róbston e Paulo Baier; Branquinho (Mádson) e Guerrón
Técnico: Adilson Batista

Leia tudo sobre: vascoatlético-prcopa do brasil 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG