Vasco campeão: Veja os destaques da conquista inédita

iG analisa elenco e mostra quem foram os principais jogadores da heróica conquista da Copa do Brasil

Hilton Mattos, enviado iG a Curitiba | 09/06/2011 00:05

Compartilhar:

Fernando Prass * * * * * 11 jogos/9 gols sofridos
Seguro, goleiro e capitão do Vasco importante na campanha da Copa do Brasil. Com defesas arrojadas, evitou muitas vezes a derrota cruzmaltina nos momentos de adversidade da equipe. Para o ex-camisa 1e hoje seu preparador Carlos Germano, o título o coloca na galeria dos grandes goleiros do clube.

Foto: Futura Press

Fernando Prass garantiu segurança para a conquista do Vasco

Dedé * * * * * 11 jogos/1 gol
Eleito melhor zagueiro do Brasileiro e do Carioca, o jogador provou que atravessa boa fase. Apesar da pouca idade, 22 anos, mostra segurança e maturidade. Vem subindo de produção ao longo da temporada.

Anderson Martins * * * * * 11 jogos
Grata revelação do time de Ricardo Gomes. Com seu jeito discreto, mostra que em campo é um leão. Ao lado de Dedé, também foi eleito o melhor zagueiro do Campeonato Carioca.

Rômulo * * * * * 10 jogos/1 gol
Jovem, desconhecido, se transformou no queridinho do treinador. Rômulo era intocável, só ficou fora por lesão e, segundo Felipe e Ricardo Gomes, fará história no Vasco.

Foto: AE Ampliar

Felipe garantiu experiência ao Vasco

Felipe * * * * * 11 jogos
Num time sem um craque consagrado, o meia é o maestro da equipe. Superou as desconfianças do começo da temporada e voltou a jogar o fino.

Alecsandro * * * * 7 jogos/ 5 gols
Artilheiro do time, barrou Elton, Marcel e Leandro. Virou titular absoluto e, mesmo sem exibir um futebol brilhante, foi decisivo com seus gols num momento em que acabara de chegar no Rio sem ainda ter endereço para morar.

Allan * * * * 11 jogos
Volante mostrou personalidade. Aos 20 anos, foi improvisado na lateral direita com a contusão de Fágner e ganhou a confiança do técnico Ricardo Gomes e da torcida. Jogou a maior parte dos jogos.

Foto: AE

Alecsandro abriu o placar para o Vasco no Couto Pereira


Eduardo Costa * * * * 8 jogos
Seguro, mostrou eficiência quando não esteve suspenso ou às voltas com lesão. Era o homem de confiança de Ricardo Gomes na proteção à defesa. Ao lado de jovens como Rômulo e por vezes Fellipe Bastos, era a experiência na cabeça da área.

Foto: AE Ampliar

Diego Souza divide bola na primeira partida da final

Diego Souza * * * * 8 jogos/ 3 gols
Chegou para herdar a camisa 10 de Roberto Dinamite. Demorou a se adaptar, mas foi decisivo nos jogos finais na competição. De seus pés, saíram os gols da classificação na semifinal contra o Avaí.

Bernardo * * * * 8 jogos/ 2 gols
Talismã da equipe, é o 12º jogador. Substitui os meias e os atacantes quando há problemas de lesão ou suspensão. Habilidoso e veloz, muda as características do jogo com sua ousadia.

Fellipe Bastos * * * * 7 jogos/ 1 gol
Outro jogador que sempre entra em campo quando um dos meias de machuca. Rápida na saída de bola, é um trunfo nas bolas paradas. Passou parte da temporada brigando com Eduardo Costa pela posição.

Eder Luis * * * * 11 jogos/2 gols
Muito aguardado na final. Sua velocidade nos contra-ataques fez falta na primeira partida contra o Coritiba no Rio. Abre o jogo pelos lados do campo criando sempre alternativa para os homens de área. Deixou sua marca no jogo decisivo.

Márcio Careca * * * 7 jogos
Aproveitou bem a brecha de Ramon por causa das lesões. Atuou mais como titular que o dono da posição. Ganhou tanto entrosamento com o elenco que, por vezes, Ramon se viu seriamente ameaçado.

Fágner * * 3 jogos
A torção no joelho direito o deixou fora de quase toda a competição. Deu espaço para o jovem Allan, que no fim do torneio acabou virando titular.

Ramon * * 8 jogos
Andou, mais uma vez, às voltas com lesão. Parecia que engrenaria no começo da temporada, mas sentiu novamente dores musculares e desfalcou a equipe.

Elton * * 4 jogos/1 gol
Perdeu a posição e foi para o banco de reservas. A vaga na semifinal só foi conseguida no finzinho, graças a um gol seu de cabeça, após cruzamento de Fágner. A torcida já se conformava com a derrota em casa para o Atlético-PR.

Jumar * * 6 jogos
Volante que ainda não está no nível dos titulares, mas vai ganhando a confiança de Ricardo Gomes

Leandro * 3 jogos
Ainda não jogou o que se espera

Jeferson * 1 jogo/1 gol
Começou o ano bem, mas perdeu espaço com a chegada de Diego Souza, a boa fase de Felipe e o carisma de Bernardo

Enrico * 1 jogo
Teve poucas oportunidades num elenco cuja força está no setor de meio de campo

Marcel * 1 jogo/ 2 gols
Fez um jogo, marcou dois gols, mas pediu para sair ao perder a posição para Elton ainda antes da chegada de Alecsandro

Caíque 1 jogo
Pouco atuou

Douglas 1 jogo
Fez menos de 20 minutos quando Anderson Martins se machucou contra o Atlético-PR no Rio

Robinho 1 jogo
Substituiu Felipe contra o Coritiba no Rio

    Notícias Relacionadas


    Ver de novo