Atacante reclamou da substituição de Oxlade-Chamberlain, mas não sabia que o atleta estava com um cansaço excessivo

Capitão do Arsenal , o holandês Robin Van Persie negou que exista qualquer atrito com o técnico Arsene Wenger no Arsenal e pregou que o time está unido para buscar uma melhor colocação no Campeonato Inglês . Pivô de uma grande polêmica no clássico contra o Manchester United , o avançado afirmou que apoia o trabalho do francês à frente dos Gunners e tem total confiança no modo como o treinador está conduzindo o time na competição.

Leia também: Manchester United impõe nova derrota ao Arsenal e segue na cola do City

Van Persie chegou a reclamar da decisão de Wenger em substituir Alex Oxlade-Chamberlain durante a partida com os Diabos Vermelhos e foi flagrado pela mídia inglesa reprovando a atitude de seu comandante no gramado. No entanto, o holandês procurou se explicar nesta terça-feira e disse que não sabia que o seu companheiro tinha apresentado uma fadiga excessiva durante o jogo.

"O treinador e eu estamos bem e meu relacionamento com o clube é muito bom. Não existe qualquer problema, não existe conflito nenhum e não existe controvérsias neste caso", declarou o atacante do Arsenal, em entrevista ao jornal The Sun .

O próprio Arsene Wenger já havia ido a público na última segunda-feira para justificar sua escolha durante a partida e se mostrou irritado com as vaias que recebeu da torcida de seu time. O treinador chegou a afirmar que não precisava dar justificativa alguma para os adeptos do clube e que suas escolhas deveriam ser respeitadas.

Na quinta colocação do Campeonato Inglês , com 36 pontos, os Gunners já estão praticamente fora da briga pelo título da competição e buscam emplacar uma sequência de vitórias para garantir sua participação em um torneio continental na próxima temporada. Nesta quarta-feira, a equipe vai enfrentar o ameaçado Bolton, que está em 17º lugar e corre sérios riscos de rebaixamento.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.