Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Valdivia pede para diretoria falar menos e diz que comprou bicicleta

Meio-campista diz que brigas fazem o Palmeiras se tornar seu maior adversário na luta para voltar aos títulos

Francisco De Laurentiis, iG São Paulo |

“Tem que colocar aquela camisa do Tite neles”. Referindo-se à peça com os dizeres “fala muito!”, o meia Valdivia revelou o que espera da diretoria do Palmeiras em 2012: que fale menos. Segundo o chileno, as críticas feitas por diretores e conselheiros importantes atrapalham o grupo, ainda mais quando se referem à vida pessoal dos atletas. Porém, o camisa 10 admite que entende o lado de quem “fala muito”.

Veja também: Aplaudido, Valdivia acredita em evolução e ganha elogios do chefe

“Você já é xingado pelos torcedores, aí vai na internet e o próprio diretor, o presidente, estão te ofendendo. Isso é difícil. Tem que haver uma mudança quanto a isso. Eles têm que vir junto, ficar do nosso lado. Quando você é criticado pelo futebol, beleza, mas quando é criticado pela vida pessoal é chato. Quem te critica não é seu amigo, não te conhece. É difícil engolir palavras sobre a sua vida pessoal”, disse o meia.

Leia ainda: Palmeiras adia a apresentação de Barcos para sexta

Em seguida, reclamou também do mandatário do clube, Arnaldo Tirone: “É difícil quando o presidente fala ‘ah, o Valdivia tem que parar de beber tanto’. Ele não bebe comigo! Mas eu entendo, porque é o Palmeiras que paga meu salário. Você pode não concordar, mas tem que saber o lado deles”, afirmou. Sobrou até para Osório Furlan Jr., investidor que ajudou a trazer o meia de volta ao clube. Também “fala muito”, segundo o meia.

Confira a classificação do Paulistão 2012 após a primeira rodada

Para o camisa 10, as brigas internas fazem com que o Palmeiras seja seu maior adversário na luta para volta a conquistar títulos. “Temos que acreditar no nosso potencial, jogar sem medo. Tem jogador que é xingado pela torcida, ou vaiado, e cai. Tem que ter personalidade para jogar em um time grande como o Palmeiras. Tem que aguentar e ser inteligente, para saber tomar a critica do torcedor para melhorar e continuar acreditando em nós. O Palmeiras tem que acreditar nos jogadores que tem. E todos têm que estar juntos: diretoria, comissão, jogadores...”, disse.

Academia em casa
Aparentando estar livre as contusões que o perseguiram em 2011, Valdivia também revelou o que fez para voltar em forma após a folga de fim de ano. “Comprei uma bicicleta durante as férias... Sério! (risos). Também fiquei em casa curtindo meus filhos, aproveitei eles, comi menos, bebi menos. Não é brincadeira! Comprei uma bicicleta, uma esteira, uns aparelhos de academia. Fiz uma pequena academia em casa. Foi legal!”, afirmou o chileno.

O meio-campista também aproveitou para lembrar o trabalho feito no próprio Palmeiras: “Estou bem já desde o final do ano passado. A gente fez uma preparação e fortalecimento muscular, terminei o ano ser dor. E nas férias me preparei, por incrível que pareça! Pode perguntar sobre esses negócios de percentual de gordura, força. Quero que tudo isso que eu fiz possa me ajudar a ter uma sequencia e não passar mais tempo no DM que no campo”, disse.

Leia tudo sobre: palmeirasvaldiviacampeonato paulista 2012

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG