Meia disse que "grupo não merece" passar vexame, defendeu Marcos e afirmou "não planejar" lesões

Valdivia defendeu Marcos e o elenco do Palmeiras
Reprodução
Valdivia defendeu Marcos e o elenco do Palmeiras
Destaque do elenco do Palmeiras , o meia Valdivia não atuou na goleada sofrida diante do Coritiba , mas assegura que está tão chateado quanto qualquer atleta que esteve em campo na derrota por 6 a 0. Através do Twitter, ele considerou o placar um castigo injusto aos comandados do técnico Luiz Felipe Scolari.

"Esse grupo não merece", disse Valdivia, ao concordar com uma declaração do atacante Wellington Paulista na saída do gramado do estádio Couto Pereira.

O polêmico meia chileno ainda fez questão de mandar uma palavra de apoio ao goleiro Marcos , que retornou ao time titular justamente no desastre na capital paranaense. O camisa 12 deixou o gramado do Couto Pereira extremamente abalado . "Marcos, você é eterno", disse o meia.

Em contrapartida, Valdivia se defendeu de críticas sobre a ausência em um momento fundamental para o Palmeiras. O camisa 10 sofreu uma contusão muscular na eliminação contra o Corinthians , pelo Campeonato Paulista, e deve voltar apenas no início de junho.

"Tem gente se perguntando o porquê não joguei nos momentos difíceis. Respondo a vocês que a lesão não pergunta quando vem. Jogador não planeja lesões", justificou. "Só voltei (ao Palmeiras) pelo carinho que tenho por vocês (torcedores). Espero corresponder logo esse carinho dentro de campo e não falando", finalizou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.