Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Valcke faz balanço positivo da primeira parte da visita ao Brasil

Dirigente da Fifa rasga elogios as cidades visitadas nesta terça-feira pela comitiva da entidade

iG São Paulo |

Secom
Ronaldo, Jerome Valcke, Jacques Wágner e Aldo Rebelo caminharam no canteiro de obras da Arena Fonte Nova
Após visitarem Fortaleza nesta terça-feira, o secretário geral da FIFA, Jerome Valcke, Ronaldo, membro do Conselho de Administração do COL (Comitê Organizador Local) da Copa do Mundo de 2014 e o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, estenderam sua viagem ao Nordeste e fizeram uma visita à Arena Fonte Nova, em Salvador, acompanhados pelo governador da Bahia, Jaques Wagner. Valcke fez questão de elogiar as instalações das duas cidades visitadas nesta terça-feira.

Leia mais: Fortaleza está no "topo da lista" para sortear chaves, diz Valcke

"É impressionante o que vimos hoje. Não há razão para não acreditar que os estádios serão entregues para a Copa das Confederações e a Copa do Mundo", disse o empolgado secretário geral da Fifa. Valcke ainda acredita que os atrasos nas obras na Copa de 2010 não se repetirão no Brasil.

Veja ainda: Ronaldo diz que COL vai ter novo membro e decisões serão no voto

"Falei com o Ronaldo e vamos conversar com o Ricardo Teixeira. Depois da empolgação e do comprometimento que vimos dos operários hoje, não há motivo para que o que ocorreu na África do Sul não se repita aqui, e cada um dos trabalhadores tenha seu ingresso garantido para assistir a pelo menos uma partida no estádio que estão ajudando a erguer", prometeu. A visita à cidade de Salvador teve início com um sobrevoo de helicóptero e continuou a pé, pelo canteiro de obras da Arena Fonte Nova.

Confira também: No Brasil, Fifa reclama de exigências do governo para a Copa

A comitiva foi recebida com festa pelos operários, que aplaudiram e entoaram cantos. "Ao verem o Ronaldo, os operários se empolgaram, e, eles mesmo, gritaram que 'vamos entregar esse campo em 2012", relatou Jaques Wagner, governador baiano, que acompanhou a visita.  Ronaldo ficou admirado com a empolgação dos trabalhadores em Salvador. O membro do COL lançou um desafio aos operários:
Secom
Valcke faz sobrevoo sobre as instalações da capital da Bahia
"Vamos fazer um desafio aos estádios que vão ficar prontos este ano. Vou montar o meu time e enfrentar, antes dos campos serem inaugurados, uma equipe formada por eles. Quer dizer, posso emprestar alguns jogadores meus para dar uma equilibrada", brincou o "fenômeno".

E mais: Fifa inicia tour pelo Brasil na segunda com Ronaldo e políticos

Aldo Rebelo foi outro que demonstrou satisfação com o andamento das obras na capital baiana. "O governo não tem dúvida alguma de que Salvador tem capacidade para acolher a Copa do Mundo de acordo com a expectativa que o Brasil e o mundo têm. A cidade é acostumada a receber pessoas para eventos de grande escala. Os aeroportos, a hotelaria, as pessoas e a simpatia funcionam bem em momentos como o carnaval e não há razão para que não funcione", afirmou.

A Arena Fonte Nova terá capacidade para 55 mil lugares, a um custo de R$ 597 milhões. Os meses de janeiro, fevereiro e março terão o volume de trabalho mais intenso. Devem contar com até 2,4 mil funcionários.

Lei Geral da Copa
Aldo Rebelo falou ainda sobre o andamento da Lei Geral da Copa e os compromissos assumidos pelo país quando se candidatou a sediar a Copa. “O Brasil está cumprindo os compromissos. O Congresso vai votar a Lei Geral da Copa em março. Ainda há interpretações diversas em relação à meia entrada para jovens, idosos, para os beneficiados do Bolsa-Família e para representantes das nações indígenas,como eu pedi a Fifa. Vamos chegar a um acordo. Não estamos pedindo para o governo. Estamos pedindo para os brasileiros”, disse o ministro.

Copa das Confederações
Visivelmente empolgado com a visita à capital baiana, Valcke ainda admitiu que, pelo andamento das obras, Salvador se credencia para ser sede da Copa das Confederações. "Não estamos cobrando que as cidades estejam prontas agora, mas, pelo que tenho visto essas duas cidades estarão em condições para receber a Copa das Confederações", afirmou. A decisão oficial sobre a participação de Salvador e Recife no evento-teste sairá em junho.

Leia tudo sobre: copa 2014ronaldocolfifajerome walckejaques wágneraldo rebelo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG