Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Vaiado por retranca, Felipão diz que não se incomoda com críticas

Após sacar atacantes para dar vaga a volantes, técnico do Palmeiras ouviu vaias da torcida no Canindé

Bruno Winckler |

O Palmeiras venceu, fez 2 a 0 no São Bernardo e se manteve entre os líderes do Paulistão. Nem assim a torcida da equipe que foi ao Canindé poupou o técnico Luiz Felipe Scolari. Por conta das substituições pouco ousadas do treinador, que sacou Valdivia, Vinícius e Adriano (os jogadores mais ofensivos do time) pelos volantes Tinga, João Vitor e Chico, a torcida chiou.

"Que bom que vaiaram. Isso me ajuda a decidir muita coisa. O que importa é que eu gostei. Se eles não gostaram, problema deles", disse Felipão na coletiva de imprensa após a partida no estádio da Portuguesa.

Valdivia reclamou de dores na coxa esquerda no intervalo e deu lugar a Tinga. Ao longo do segundo tempo, com os avanços cada vez mais perigosos do São Bernardo e com o placar favorável de 2 a 0, Felipão preferiu fortalecer a marcação para diminuir os riscos de ser surpreendido.

"Eu tinha de mexer no time. Eles melhoraram no segundo tempo e eu tenho que considerar que o placar estava 2 a 0 e a gente precisava segurar isso. A torcida vai entender isso. Temos 28 pontos e só não somos líderes por causa do saldo de gols", disse o técnico. O Santos, que venceu o Botafogo-SP neste sábado, tem 16 gols de saldo contra 12 do Palmeiras. São Paulo e Corinthians, ambos 25 pontos, também podem alcançar o Palmeiras neste domingo se vencerem Santo André e Mirassol, respectivamente.

Leia tudo sobre: PalmeirasCampeonato Paulista 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG