"Com três zagueiros acima de 1,90m, não dá para tomar gol de cabeça", admitiu João Filipe

O São Paulo fez cinco jogos sob o comando de Adilson Batista no Morumbi, e foi vaiado em todos eles - inclusive no início da vitória sobre o Bahia , a única do técnico no clube como mandante. Após empatar com o Palmeiras neste domingo , a cobrança entre os jogadores era por inteligência em vez de reclamar dos protestos da torcida.

Juan até se alterou ao responder se o resultado e as contestações após o clássico eram justos. "Justo? Justiça existe no futebol?", indagou. "Às vezes você joga mal e ganha ou joga bem e perde. Mas já disse: em casa, tem que conquistar a vitória, senão vem vaia", completou o lateral esquerdo.

Ao perder a chance de ser o herói do Choque-Rei pelo golaço que fez para abrir o placar, Dagoberto pede menos vacilos aos companheiros. "Temos que agredir mais o adversário. Marcamos o gol e depois fizemos o que eles queriam: esperamos o Palmeiras tomar a iniciativas e cometemos faltas. Precisamos ter um pouco mais de inteligência", indicou o atacante.

Henrique marcou de cabeça e deu números finais ao clássico: 1 a 1
AE
Henrique marcou de cabeça e deu números finais ao clássico: 1 a 1
Uma reclamação sobre erros que o setor defensivo admite ter cometido ao sofrer um gol de bola aérea mesmo atuando com três zagueiros altos e tendo trabalhado para evitar o ponto forte palmeirense. "Com três zagueiros acima de 1,90m, não dá para tomar gol de cabeça", disse João Filipe, de 1,90m, companheiro neste domingo de Rhodolfo e Xandão, ambos com 1,93m.

"Não podemos dizer que foi tudo errado, mas não podemos vacilar assim. Eles fizeram o gol como mais sabem fazer e tomamos. Infelizmente, houve falhas na marcação. Temos que prestar mais atenção e não errar mais assim", concordou Xandão.

Mais experiente do elenco, Rivaldo deixou o campo pedindo calma. "É claro que incomoda, o São Paulo é time grande, mas isso é futebol. E estamos a três pontos do líder. Já passou. Agora é pensar e trabalhar no próximo jogo", recomendou o veterano, lembrando que na quarta-feira o time decidirá sua sequência na Copa Sul-americana contra o Ceará, no Morumbi, e visitará o Santos na Vila Belmiro no próximo domingo, pelo Brasileiro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.