Tamanho do texto

São Caetano perdeu para a equipe de Campinas fora de casa e entrou na zona de rebaixamento da Série B

O técnico Vadão ficou irritado não só com o péssimo desempenho do São Caetano no primeiro tempo da partida contra o Guarani, mas também com os seguidos erros da arbitragem no segundo tempo. O treinador acredita que, apesar do péssimo início de partida de sua equipe, as falhas do árbitro tiveram papel determinante para que o time saísse de Campinas derrotado por 1 a 0.

Vadão também fez questão de defender o zagueiro Domingos, expulso aos 26 minutos do segundo tempo em um lance considerado normal pelo técnico. O treinador acredita que a arbitragem puniu o jogador desta forma devido ao seu conturbado histórico.

"No primeiro tempo a gente não jogou nada, não entramos em campo. O Guarani jogou e nós não fizemos nada. No segundo tempo o jogo equilibrou, e quando estávamos no nosso melhor momento, o árbitro acabou errando de uma forma crucial: ele puniu o Domingos de forma errada duas vezes, e depois inverteu um lateral", desabafou o treinador.

Outro fato que irritou Vadão foi a postura da arbitragem na briga entre os jogadores Ricardo Conceição, do São Caetano, e Felipe, do Guarani. O técnico do São Caetano disse não entender porque apenas o jogador de seu time foi expulso, enquanto o meia Felipe não levou nenhuma advertência do árbitro Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral.

"Então tem que fazer isso o jogo todo, inverter 20 laterais. Mas o grande erro foi a expulsão do Domingos. E na confusão durante o jogo também, ele só expulsou o nosso jogador, não entendi. Ele acabou prejudicando a nossa equipe", finalizou o treinador.

Com a nova derrota sofrida na última terça-feira, o São Caetano foi ultrapassado pelo Guarani e entrou na zona de rebaixamento do Brasileiro da Série B. Agora, o time ocupa a 18ª colocação, com 16 pontos ganhos, e precisa voltar a vencer para se afastar das últimas colocações do campeonato.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.