Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Um mês de Celso Roth: pressão, alívio e melhora de desempenho

Técnico está há 33 dias no Grêmio e tem aproveitamento superior a Julinho e Renato

Hector Werlang, iG Porto Alegre |

nullAo completar um mês de Grêmio , Celso Roth ganhou de presente o resultado mais expressivo desde que assumiu o clube, em 4 de agosto, com a missão de salvá-lo do rebaixamento no Brasileirão. A goleada de 4 a 0 sobre o Atlético-PR , no domingo, corou uma campanha ainda irregular, porém, superior a de seus antecessores Julinho Camargo e Renato Gaúcho.

Entre para a Torcida Virtual e convide seus amigos

Twitter iG Grêmio: Notícias e comentários em tempo real

“Só um mês? Pô, parecem seis...”, brincou o atual treinador ao lembrar a pressão de conviver perto da zona da degola.

Em 33 dias, Roth comandou o Grêmio em sete partidas – três no Olímpico e quatro como visitante. Tem três vitórias, um empate e três derrotas, ou seja, 47,6% de aproveitamento. Julinho Camargo, seu antecessor, ganhou apenas uma das seis partidas que disputou, foi demitido com 33,3%. Renato Gaúcho, que começou o campeonato, fechou sete duelos com 38%.

Mas o que mudou? Roth prefere dividir o mérito com os atletas, mas sob seu comando o time venceu todas as partidas como mandante e deixou de ter o pior ataque da competição.

“Só mostro no treino e rezo para não atrapalhar no jogo. O importante é pensar no coletivo. Quando ele vai bem, as individualidades florescem. O grupo tem qualidade”, resumiu.

Neste panorama, o Grêmio é o 14º, com 24 pontos. Claro que nem tudo está uma maravilha. Roth lembra que toda a vitória esconde deficiências e aponta a primeira necessidade de melhora: repetir o desempenho fora de casa . A começar contra o Bahia, quinta-feira, em Salvador...

Leia tudo sobre: grêmiobrasileirão 2011celso roth

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG