Entidade espera evitar a repetição de um problema que forçou a transferência da decisão de 2010 para a Espanha

selo

A Uefa vai pedir ao governo britânico uma isenção de impostos para os times do exterior que forem disputar a final da Liga dos Campeões da Europa em 2013 no estádio de Wembley. A associação espera evitar a repetição de um problema que forçou a transferência da decisão de 2010 para a Espanha.

Em 2010, a Uefa mudou o local da final para Madri depois que as equipes estrangeiras se recusaram a pagar o imposto britânico sobre bônus e as premiações de eventos. Para garantir que Wembley recebesse a decisão deste ano, a Grã-Bretanha concedeu uma isenção fiscal, relaxando as regras para as equipes estrangeiras.

O governo britânico disse nesta terça-feira que a Uefa não pediu uma isenção no momento da escolha de Wembley como sede da decisão de 2013, que marcará o 150º aniversário da Associação de Futebol da Inglaterra. "O governo não foi abordado sobre incentivos fiscais para a final da Liga dos Campeões de 2013", disse. "Se um pedido for feito, vamos considerá-lo".

A Uefa confirmou que não considerou a isenção fiscal um pré-requisito para a escolha de Wembley. "Era mais importante primeiro dar o sinal que queremos celebrar de forma adequada o 150º aniversário da Associação de Futebol [da Inglaterra]", disse o secretário-geral Gianni Infantino. "Isso é mais importante do que as outras questões".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.