Zagueiro diz que vive situação completamente diferente de quando foi para o exterior pela primeira vez

Em suas primeiras declarações depois de oficializar um acordo para trocar o São Paulo pelo Atlético de Madri, o zagueiro Miranda mostrou estar convivendo com sentimentos contraditórios. Por um lado, a tristeza de deixar o clube do Morumbi depois de quase cinco anos. Por outro, a confiança de que chegou a hora de ter uma passagem bem sucedida pelo futebol europeu.

“Vou deixar o São Paulo com imensa tristeza, pelas amizades que fiz aqui e por tudo que conquistei aqui dentro. Mas sou profissional e a vida segue”, disse o jogador, que até agora disputou 237 jogos e marcou nove gols com a camisa do São Paulo, participando diretamente da conquista do tricampeonato brasileiro entre 2006 e 2008.

Miranda já teve uma passagem pelo futebol europeu. Depois de apenas um ano como profissional no Coritiba, clube que o revelou, ele foi para o Sochaux, da França, onde ficou entre 2005 e 2006 e disputou apenas vinte partidas. Agora, aos 26 anos, ele acredita estar muito melhor preparado para alcançar o sucesso no velho continente.

“É totalmente diferente. Fui para um futebol diferente, ainda muito novo. Fui para uma cidade onde fui muito bem acolhido, mas onde a adaptação foi difícil. Hoje sou outro jogador, mais completo. Com certeza com um potencial melhor de me adaptar lá fora”, afirmou.

Sobre as negociações que o levaram a deixar o São Paulo e o Brasil, Miranda explica que os valores oferecidos pelo clube espanhol eram praticamente imbatíveis. E que seus direitos federativos, antes dividido pelo São Paulo, pelo Sochaux e pelo próprio atleta, agora serão 100% do Atlético de Madri.

“O São Paulo foi no limite do que podia chegar. Não dá para falar em culpa do São Paulo pela minha saída. A proposta foi melhor e estou saindo livre. Não tenho mais contrato a partir de julho, sou pai de família e tenho obrigações em casa”, concluiu o camisa cinco, que segue defendendo o São Paulo até o final de junho.

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.