Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Trio comemora reaproximação no Mundial

Amigos de infância, César Cielo, Felipe França e Guilherme Guido estavam distantes nos últimos anos

Gazeta |

Além de ter sido o melhor Mundial de Piscina Curta da história do Brasil, a competição em Dubai ficará marcada na cabeça de César Cielo, Felipe França e Guilherme Guido. Membros do revezamento 4x100m medley, que fechou a participação do país com uma medalha de bronze, os três atletas comemoraram muito um feito ainda maior do que o pódio: a reaproximação entre eles.

Os nadadores se conheceram em 2005, quando Cielo se juntou a Guido e França no Clube Pinheiros, na zona sul de São Paulo. A partir dali, construíram uma grande amizade. Crescendo juntos e até dividindo apartamento por um tempo, o trio disputou várias provas de revezamento medley, já que têm especialidades diferentes (junto dos campeões mundiais no nado livre e peito, Guido abre a prova com o nado costas).

Porém, com a mudança de César Cielo para os Estados Unidos, onde foi treinar na Universidade de Auburn, o elo entre os atletas acabou se perdendo, principalmente por causa da distância. Isso deixou-os tristes, como contou Felipe França.

"Uma das coisas que mais me chatearam é que eu estava afastado do Cielo. Ele mora fora e se dedicou muito nesse período pra chegar onde chegou, dando uma distanciada. Isso acabou fazendo a nossa amizade dar uma esfriada", declarou o peitista, que explicou como se reaproximou do amigo.

"Essa competição foi muito boa. Todo dia, toda hora, a gente estava brincando, mexendo um com o outro. Depois da prova do revezamento, ele deu uma entrevista que me chocou, falando que eu e o Guido éramos os melhores amigos dele. Eu quase me emocionei. Ouvir isso foi praticamente como ganhar uma medalha de ouro", comentou.

Guido, o outro envolvido na reconciliação, também relembrou o momento. "Foi bacana, porque a gente cresceu junto, e eu morei com eles por três anos em São Paulo. E você não está em um Brasileiro, você está no Mundial. Acho que poder subir no pódio com os meus melhores amigos foi algo sensacional", afirmou.

Causador da 'discórdia', Cielo reconheceu que acabou se afastando após ter se mudado, mas mostrou muito apreço pelo momento que viveu no pódio nos Emirados Árabes.

"Foi a minha situação que levou a isso. Eu acabei me distanciando um pouco do grupo. Foi bacana sim, o revezamento de medley foi praticamente o mesmo dos meus 16 anos. Na hora eu olhei e falei: 'Pô, esse é o melhor revezamento de medley que o Brasil já teve'. A gente sempre andava junto, o pessoal tirava sarro do sotaque (os três são do interior de São Paulo). É muito bom estar retomando essa amizade com uma constância um pouco maior", celebrou.

Leia tudo sobre: César CieloFelipe FrançaGuilherme Guido

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG