Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Tribunal condena Luxemburgo por insinuações sobre árbitro ser gay

Quando estava no Santos, técnico disse que Rodrigo Martins Cintra ficou lhe "paquerando" durante jogo

Gazeta |

A 3ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo decidiu que o técnico do Flamengo , Vanderlei Luxemburgo , terá que pagar uma indenização de R$ 50 mil ao árbitro Rodrigo Martins Cintra. O motivo da punição é que, durante o Campeonato Paulista de 2006, o técnico, à época no Santos , deu a entender que Cintra é homossexual.

Como o julgamento foi em segunda instância, ainda é possível aos advogados do treinador do Flamengo entrar com recurso. Na interpretação da 3ª Câmara de Direito Privado é que Luxemburgo "atingiu a esfera intima de Cintra", mantendo a sentença da primeira instância - em primeiro grau, a indenização era de R$ 100 mil.

Gazeta Press
Declarações de Luxemburgo atingiram a "esfera pessoal" do árbitro Rodrigo Martins Cintra, disse tribunal
O problema ocorreu em 2 de abril de 2006. Em decisivo clássico contra o São Paulo pelo Estadual, o Santos perdeu por 3 a 1 no Morumbi e Luxemburgo, na entrevista após o jogo, disse que o árbitro ficava lhe olhando e "paquerando" durante o jogo. Quando soube que Cintra iria processá-lo, o técnico argumentou que queria desviar o foco da derrota.

Vanderlei Luxemburgo não se declarou sobre o ocorrido depois do treinamento do Flamengo nesta quinta-feira, no CT Ninho do Urubu, no Rio de Janeiro, nem em suas redes sociais ou em seu site oficial.

Leia tudo sobre: FlamengoSantosVanderlei Luxemburgo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG