Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Três mudanças e muita dor de cabeça para Cristóvão no Vasco

Ausências de Juninho, Dedé e Elton preocupam treinador para o comproisso de domingo contra o Inter

Hilton Mattos, iG Rio de Janeiro |

Futura Press
Dedé, um dos destaques contra o Corinthians, está na seleção e não enfrenta o Inter
O Vasco terá três alterações para o jogo de domingo, no Beira-Rio, contra o Internacional . O time defenderá a liderança do Campeonato Brasileiro pela terceira vez, e para se manter no topo da tabela e ainda acumular gorduras, o técnico Cristóvão Borges precisou “arrumar a casa”. Pode não parecer muita coisa, mas as ausências de Juninho Pernambucano , Elton e Dedé mudam as características de jogo da equipe cruzmaltina.

Veja também: Contra o Inter, Felipe completa 320 jogos pelo Vasco

A principal alteração na equipe será a troca de Juninho, vítima de um estiramento, por Felipe, recuperado de uma lesão no joelho direito. Trata-se de dois jogadores experientes, que ditam o ritmo da equipe, mas que dão outra configuração ao esquema do treinador.

Siga o iG Vasco e receba as notícias do seu time

“Algumas características são semelhantes para o time, e outras bem pessoais. Com a sua experiência, o Juninho dá equilíbrio e tem bom toque de bola. E na bola parada ele é único. Com o Felipe, ganhamos o passe decisivo, que é muito bom”, analisou Cristóvão.

Outra ausência é a do zagueiro Dedé, servindo à seleção brasileira. O substituto seria Victor Ramos, mas o jogador está entregue ao departamento médico se tratando de um estiramento muscular. As possibilidades eram Cesinha ou Nilton. Mas o treinador deve optar pelo segundo, que atuou improvisado pela Sul-Americana, contra o Aurora, e suportou os 90 minutos.

“Dedé é ídolo, significa muito para o clube, mas quando vamos montar a equipe na ausência dele procuramos montar de uma forma que o grupo sobressaia. Se estamos na liderança é porque o conjunto é muito bom. Mas temos o Nilton, que foi bem no meio de semana. Só preciso pensar em função da escalação que o Internacional vai armar”, analisou o técnico interino.

Sobre Alecsandro, que volta após sete jogos afastado por conta de uma lesão na panturrilha, Cristóvão ressalta a presença do atacante. Primeira pela opção de movimentação pelos lados do campo. E, segundo, por se tratar de melhor informante sobre o time adversário. Alecsandro defendeu o Internacional por dois anos e meio e conhece bem o grupo colorado.

“Ele é o nosso espião. Viveu tanta coisa lá, conhece bem o clube. A gente trocou uma ideia sobre isso”, disse o treinador, completando: “Cada um com sua característica encaixa e contribui”, observou, elogiando a importância de Elton, suspenso.

Entre para a Torcida Virtual do Vasco e comente o time sem os desfalques:

Leia tudo sobre: brasileirão 2011vasco

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG