Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Treinos físicos fazem o Flamengo sofrer

Antônio Mello usa trabalhos com bola para amenizar o sofrimento dos jogadores no começo da pré-temporada

Thales Soares, enviado iG a Londrina |

Os primeiros dias de uma pré-temporada de um time de futebol são, normalmente, os mais desgastantes. Os jogadores acabaram de voltar de suas férias e a necessidade de recuperar a forma é grande e acelerada. Por isso, os preparadores físicos viram protagonistas neste começo de ano.

No Flamengo, Antônio Mello comanda os treinamentos na semana de abertura da pré-temporada em Londrina, mas tenta fazer com que os jogadores fiquem motivados. Logo no segundo dia de trabalho, já usou trabalhos com bola, valorizando os fundamentos e explorando a parte física.

“A bola é o que move o jogador. Sempre usei isso nos meus treinamentos. É uma grande burrice dizer que o jogador precisa ficar 10 ou 15 dias com a preparação física antes de ser entregue ao treinador”, comentou Mello.

Os jogadores têm sentido na pele a exigência de Mello, que trabalha com Vanderlei Luxemburgo há algum tempo, inclusive quando o treinador comandou a seleção brasileira, entre 1998 e 2000. Novato no clube, o goleiro Felipe espera que o resultado de tanto trabalho seja a conquista de vitórias e títulos na temporada.

Vipcomm
Jogadores do Flamengo fazem treino físico durante pré-temporada em Londrina

“O primeiro dia é o pior de todos. Até o corpo se acostumar ainda demora, é sempre mais cansativo e você precisa fazer mais esforço. O ruim das férias é justamente a volta. São duas semanas para recuperar a forma”, explicou Felipe.

O pouco tempo de treinamento certamente vai fazer diferença no desempenho do time em campo no amistoso contra o Londrina, domingo, no Estádio do Café. Depois, o Flamengo ainda enfrenta o América-MG, dia 16, e estreia dia 19 no Campeonato Carioca, contra o Volta Redonda, no Engenhão.

“Quando a gente entra em campo é para ganhar. Numa volta é complicado e o normal é não estar 100%. Esperamos vencer, mas pedimos paciência. Tomara que o estádio esteja cheio”, comentou Felipe.

Leia tudo sobre: FutebolFlamengo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG