Apesar de ter saído com um resultado negativo, Pablo Marini avaliou que o resultado não pode ser considerado injusto

A derrota do Pachuca por 1 a 0 para o Mazembe, do Congo, logo na estreia do Mundial de Clubes pegou muita gente de surpresa. Entre os que não esperavam o resultado está Pablo Marini, técnico da equipe mexicana, que admitiu ter sido surpreendido pelo rival.

"É claro que não esperávamos. Sabíamos que o Mazembe era bom, mas não esperávamos perder", declarou o comandante, antes de dizer que o resultado não pode ser considerado injusto. "Não importa se o resultado foi merecido ou não. O time que faz mais gols merece vencer".

Mesmo assim, Marini fez questão de ressaltar que sua equipe fez uma boa partida. "Criamos diversas oportunidades e dominamos o segundo tempo, só erramos nos instantes finais. No todo, acho que jogamos uma ótima partida e tivemos o controle do jogo", acrescentou.

A equipe briga agora pelo quinto lugar, ao meio-dia (de Brasília) da próxima quarta-feira. O adversário será o perdedor do confronto entre Al Wahda e Seongnam, que se enfrentam neste sábado, às 14 horas, por uma vaga na semifinal contra a Internazionale de Milão.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.