Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Treinador anuncia na quinta se fica ou não no Paraguai

"Não se trata de dinheiro, mas sim de motivação esportiva", diz Gerardo Martino sobre a decisão quanto a seu futuro

AE |

selo

O técnico argentino Gerardo Martino comunicará na próxima quinta-feira se continuará ou não no comando do Paraguai, que neste domingo perdeu por 3 a 0 para o Uruguai na decisão da Copa América, em Buenos Aires. A data do anúncio sobre o futuro do treinador foi informada pelo presidente da Associação Paraguaia de Futebol, Juan Angel Napout, logo depois da final da competição continental.

"Não se trata de dinheiro, mas sim de motivação esportiva: Martino resolverá se encerra uma etapa maravilhosa de trabalho conosco ou se continua. Seja qual for a decisão, lhe darei um abraço", afirmou Napout, ao falar sobre o técnico que está há quatro anos dirigindo o selecionado paraguaio.

Após a derrota na final diante dos uruguaios, Martino afirmou que "segue sendo" o técnico do Paraguai, mas não quis se aprofundar sobre o assunto. Ele, porém, não confirmou se seguirá no cargo e disse que irá avaliar com calma a sua situação quando estiver em casa. "Agora não podemos falar do fim de um processo, ainda há dias para uma avaliação", reforçou.

Napout, por sua vez, não deixou de lamentar a perda do título diante do Uruguai, mas expressou: "Por um lado tanto jogadores como a comissão técnica e dirigentes estão contentes porque chegamos a uma final de Copa América após 32 anos".

Martino é considerado um dos candidatos para assumir o lugar do técnico Sergio Batista no comando da Argentina. A AFA (Associação de Futebol da Argentina) se reunirá nesta segunda com o treinador para decidir sobre o futuro do comandante, cujos dias estariam contados na direção da seleção de Messi.

Consultado sobre a possibilidade de suceder Batista, Martino respondeu que seria uma falta de respeito falar sobre um técnico que ainda está no seu cargo. Cotado para o novo desafio, Martino poderá deixar o comando da seleção paraguaia após levá-la às quartas de final da Copa do Mundo de 2010 e agora à decisão da Copa América.

Principal destaque do Paraguai nesta edição da competição continental, o goleiro Justo Villar lamentou a perda do título neste domingo após chegar invicto na final da competição, embora o país não tenha conquistado nenhuma vitória em sua campanha. E exibiu um discurso no qual deu a entender que Martino parece realmente próximo de deixar o comando da seleção paraguaia.

"Nós jogadores nos sentimos privilegiados por termos sido dirigidos por um profissional como Martino. É o melhor que tivemos nos últimos anos, pena que não pudemos nos consagrarmos como campeões, mas, em novembro próximo, nas Eliminatórias para o Mundial (de 2014), estaremos enfrentando de novo o Uruguai em Assunção", disse o goleiro, já projetando a revanche contra o tradicional adversário.

Leia tudo sobre: paraguaicopa américa 2011futebol mundial

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG