Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Trabalhadores paralisam obras da Arena do Grêmio

Contratados pela construtora OAS querem aumento de salários e melhores condições de trabalho

Hector Werlang, iG Porto Alegre |

A construção da Arena do Grêmio foi paralisada nesta quinta-feira em Porto Alegre. Contratados pela construtora OAS, os cerca de 300 operários querem aumento de salários e melhoria nos alojamentos e das condições de trabalho.

O protesto acontece no mesmo dia em que uma comitiva de políticos irá visitar a obra, no Bairro Humaitá, iniciada em 20 de setembro de 2010. Representantes dos governos municipal e estadual irão acompanhar o ministro do Esporte Orlando Silva, que também observará a reforma do Beira-Rio – o estádio da cidade escolhido para a Copa de 2014.

Divulgação
Obra da Arena do Grêmio começou em setembro de 2010

A construtora divulgou uma nota informado que "está atenta às reivindicações dos trabalhadores" e prometeu "não atrasar o cronograma das obras".

Presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Pesada do Rio Grande do Sul (Siticepot), Isabelino dos Santos disse que uma reunião na sexta-feira deve definir o retorno ao trabalho. Das 11 reivindicações, a empresa ainda discute com os trabalhadores o reajuste de 10% nos salários e os dias de folga para visitar a família – a maioria é de fora do Rio Grande do Sul.

O projeto prevê a conclusão do novo estádio em 2013, porém, a OAS espera entregar a obra em 2012. A Arena do Grêmio será usada como campo de treinamento do Mundial do Brasil.

Leia tudo sobre: grêmioarenaparalisaçãoobra

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG