As organizadas e as barra bravas ficarão em um mesmo setor do estádio e querem repetir as "Ruas de Fogo"

Uma reunião na noite da segunda-feira decidiu pela união das várias torcidas do Inter . Normalmente separadas por setores do estádio, Camisa 12, Guarda Popular e Popular do Inter prometem se unir na quarta-feira para empurrar o time contra o Independiente, na final da Recopa.

Eles ficarão próximos do portão 7 e prometem cantar as mesmas músicas. A ideia é transformar um Beira-Rio em um “caldeirão”, para ajudar o time a reverter o placar negativo do jogo de ida, quando o Inter foi derrotado por 2 a 1 pelo Independiente.

Entre para a Torcida Virtual do Inter e convide seus amigos

Grêmio tem a maior torcida do Twitter. Amplie a do Inter

O acordo foi feito nas dependências do estádio Beira-Rio. Teve a intermediação do vice-presidente de serviços especializados do clube Luciano Davi e do diretor das torcidas organizadas Luis Fernando Martins. Líderes de cada uma das torcidas também participaram do encontro.

null

Ruas de fogo:
Outro assunto debatido na reunião foi a liberação do evento chamado “Ruas de Fogo”. A Polícia Militar e a Empresa Pública de Transporte e Circulação permitiram que os torcedores façam mais uma vez uma recepção diferenciada ao time. Um setor da Avenida Padre Cacique, em frente ao Beira-Rio, foi liberado para que os torcedores acendam sinalizadores vermelhos quando o ônibus trazendo os jogadores estiver passando.

Atitude semelhante já foi tomada na semifinal da Libertadores de 2010, quando o Inter eliminou o São Paulo. Devido ao efeito dos sinalizadores vermelhos, o espetáculo foi denominado Ruas de Fogo.

Inter e Independiente jogam na quarta-feira, 21h50, no Beira-Rio. O clube gaúcho precisa de uma vitória por dois gols de diferença para ficar com o título da Recopa.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.