Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Torcida do Vasco pede saída de PC Gusmão, Felipe e Carlos Alberto

Dedé foi o único poupado pelos torcedores após derrota. Torcida brigou com policiais do lado de fora

Marcello Pires, iG Rio de Janeiro |

Depois da terceira derrota consecutiva na Taça Guanabara, desta vez para o Boavista, por 3 a 1, os torcedores do Vasco perderam a paciência com os jogadores e a comissão técnica e começaram a protestar antes mesmo de o jogo acabar. Curiosamente, além do técnico PC Gusmão, os mais criticados foram os medalhões Felipe e Carlos Alberto, que tiveram seus nomes gritados pelos torcedores do Fluminense, que chegavam ao Engenhão para o jogo de fundo contra o Macaé.

Um dos destaques do Vasco no Campeonato Brasileiro, o atacante Eder Luis também foi bastante hostilizado. O único jogador poupado pelas torcidas organizadas do clube de São Januário foi o zagueiro Dedé, que fez sua primeira partida no Carioca. Ao sair de campo, o jogador teve seu nome gritado pelos torcedores.

Já PC Gusmão, que corre sérios riscos de ser demitido, driblou a imprensa na saída do campo e foi irônico ao aplaudir alguns torcedores que xingavam o treinador nas arquibancadas. Mas se dentro do Engenhão o público protestava de forma civilizada, pedindo a demissão de PC Gusmão e a dispensa de Carlos Alberto e Felipe, do lado de fora a polícia teve muito trabalho e agiu de forma violenta contra as torcidas organizadas.
 

Leia tudo sobre: vascocampeonato carioca 2011pc gusmãotorcida

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG