Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Torcedores depredam sede corintiana; Ronaldo vira alvo

Corinthians foi derrotado por 2 a 0 para o Tolima na última quarta-feira e está eliminado da Copa Libertadores

iG São Paulo |

Os primeiros efeitos da eliminação do Corinthians na Copa Libertadores, ratificada na última quarta-feira à noite com a derrota por 2 a 0 para o Deportes Tolima, na Colômbia, já se fizeram sentir na madrugada desta quinta. Torcedores corintianos revoltados com o revés depredaram o Parque São Jorge, sede do clube, e picharam os muros do local para protestar contra o fiasco histórico amargado pelo time no torneio.

O principal alvo da revolta dos torcedores foi Ronaldo. Chamado de "gordo" em algumas das pichações, o atacante foi eleito maior vilão pelos torcedores, que também miraram a sua revolta contra o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, e o técnico Tite. Até o meia Danilo, atualmente na reserva do time, e o lateral Roberto Carlos, que não atuou contra o Tolima, foram alvos dos torcedores por meio das pichações ofensivas.

Além de pichar os muros do clube, torcedores atiraram pedras contra a sede corintiana. A loja oficial do time no Parque São Jorge teve seus vidros estilhaçados pelas pedradas e os mesmos ainda foram pichados com tintas brancas.

Protesto no aeroporto e carros atingidos
A revolta dos corintianos com a eliminação da equipe na Copa Libertadores continuou na manhã desta quinta-feira. Um grupo de torcedores protestou no Aeroporto de Viracopos, em Campinas, onde o elenco desembarcou. Comissão técnica e atletas, porém, desceram do avião e, ainda na pista, se dirigiram ao ônibus do clube. Deixaram o local sem passar por perto dos manifestantes. Enquanto isso, no estacionamento do CT Joaquim Grava, carros dos jogadores foram alvo da fúria da torcida.

*Com AE

Leia tudo sobre: CorinthiansTolimacopa libertadores

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG