Tamanho do texto

Identificação do Animal com o torcedor, por ser torcedor do clube, leva torcida a pedir que derrubem estátua do Baixinho

Edmundo se despediu do futebol em grande estilo na quarta-feira
AE
Edmundo se despediu do futebol em grande estilo na quarta-feira
O carinho do torcedor vascaíno por Edmundo não era segredo. Ídolo do clube nos 90 e já na galeria dos principais jogadores que passaram por São Januário, sua identificação com a torcida extrapola beira o fanatismo. Quarta-feira, na sua festa de despedida, isso ficou claro. Cerca de 21 mil pessoas foram prestigiá-lo, pedindo que ele repensasse o fim da carreira e o elegeram mais ídolo que Romário na história do Vasco .

VEJA AS FOTOS DA DESPEDIDA DE EDMUNDO EM SÃO JANUÁRIO

Edmundo conquistou apenas dois títulos em São Januário: Carioca de 92 e o Brasileiro de 97. Já Romário, com mais fama e carreira internacional, além de herói do tetracampeonato mundial do Brasil em 94, faturou os estaduais de 87 e 88, a Mercosul de 2000 e a Copa João Havelange (equivalente ao Brasileiro) no mesmo ano. O Baixinho marcou mais de mil gols na carreira, sendo o milésimo no estádio do Vasco .

Leia também: Amigo de Eurico, Edmundo diz que gestão Dinamite é melhor

Mas nem por isso o torcedor vascaíno o tem sem reservas. Edmundo é torcedor do Vasco, frequentava a arquibancada de São Januário, e toda vez que marcava gol contra o Flamengo inventava uma comemoração cheia de provocação. Já Romário sempre fez questão de elogiar a torcida do Flamengo, brigou com a principal facção vascaína e quando fazia gol do rival, reagia com frieza.

Edmundo e Romário marcaram época com a camisa cruzmaltina
AE
Edmundo e Romário marcaram época com a camisa cruzmaltina
Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Por tudo isso, a torcida pediu o fim estátua do Baixinho em São Januário, colocando a de Edmundo.
“Au, au, au. Estátua para o Animal. Ão, ão, ão, derruba a do anão”, gritava a torcida.

Confira ainda: Edmundo se despede do Vasco com goleada e estádio lotado

O ex-presidente Eurico Miranda, presente ao estádio na quarta-feira para prestigiar o pupilo, explica a identificação dele com a torcida.

“Todas as minhas brigas que tive com o Edmundo é porque não queria que ele saísse do Vasco. Edmundo é Vasco. Torce para o Vasco , é vascaíno de coração, de verdade. O torcedor se reconhece nele e por isso esta idolatria”, conta Eurico. “É difícil um jogador fazer tanto sucesso aqui com uma torcida como ele. Quando você torce pelo clube, o torcedor percebe isso e te abraça. Por isso esta ralação de amor dele com a torcida”, completa o ex-dirigente.

E mais: Edmundo diz ter tirado peso das costas como vascaíno

O público presente a São Januário na quarta foi o maior do Vasco em São Januário em 2012. Nem nos jogos pela Libertadores o clube recebeu tanta gente.