Tamanho do texto

Sete homens foram presos e dois menores de idade foram apreendidos por suspeita de participação no homicídio

Na véspera do clássico entre Goiás e Vila Nova, a violência no futebol fez mais uma vítima: um esmeraldino de 23 anos, que foi baleado com um tiro nas costas e morreu durante confronto com integrantes da torcida rival, no sábado.

E MAIS: Polícia fecha sedes da Gaviões e da Mancha e prende torcedores

De acordo com a Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios, os torcedores de ambos os times se encontraram por acaso no Parque Vaca Brava, região Sul da capital de Goiás. Um suposto torcedor do Vila Nova, então, sacou um revólver calibre 32 e disparou. Os esmeraldinos se dispersaram, mas, com deficiência em uma das pernas, a vítima não conseguiu correr e acabou levando um tiro nas costas.

LEIA TAMBÉM: Mais um torcedor do Palmeiras morre após briga generalizada

A identidade do jovem também não foi revelada e a Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios não soube informar quando o corpo do torcedor será liberado para a família. Sete homens foram presos e dois menores de idade foram apreendidos por suspeita de participação no homicídio. Para esclarecer melhor o caso, a Polícia Civil marcou uma entrevista coletiva para esta segunda-feira.

A briga em Goiânia acontece quase uma semana depois do confronto entre corintianos e palmeirenses, que vitimou dois torcedores alviverdes. As torcidas organizadas envolvidas estão afastadas dos estádios de São Paulo.