Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Tolima demonstra preocupação com decisões de árbitro no Pacaembu

Experiência na última Copa Sul-Americana deixa colombianos ressabiados em relação a arbitragem

Bruno Winckler, iG São Paulo |

Bruno Winckler
Hernán Torres, técnico do Tolima
Jogadores, direção e comissão técnica do Tolima estão bem ressabiados com as decisões que o árbitro Enrique Osses, do Chile, pode tomar contra o time colombiano na partida desta quarta-feira, contra o Corinthians, no Pacaembu, pela Libertadores. A desconfiança tem explicação. A última experiência do Tolima em um jogo válido por torneios sul-americanos deixou a equipe com um pé atrás.

Nas quartas de final da Copa Sul-Americana de 2010, após empate por 2 a 2 com o Indepediente em Ibagué, o time colombiano foi a Argentina para o segundo jogo e em Avellaneda empatou por 0 a 0. Os argentinos acabaram se classificando pelos gols marcados fora de casa, mas os colombianos não se esquecem do desempenho do paraguaio Carlos Amarilla, que anulou um gol legal, anotando impedimento inexistente, e deixou de marcar um pênalti, que na visão dos tolimenses foi claro.

“Ao menos o juiz é chileno e não paraguaio desta vez”, disse o presidente do clube, Gabriel Camargo. O técnico da equipe, Hernán Torres, também não se esquece da chance que o Tolima deixou escapar na Sul-Americana. “Se chegássemos à semifinal, poderíamos sonhar mais alto. O Independiente acabou campeão. Poderíamos ter sido também não fosse o Amarilla”.

O Tolima fez boa campanha no torneio. Eliminou o Oriente Petrolero, da Bolívia, no primeiro mata-mata e depois, nas oitavas, passou pelo Banfield, da Argentina. Nos dois duelos, o Tolima fez o jogo de ida fora de casa. Perdeu para o time boliviano por 1 a 0 e depois venceu, em Ibagué, por 2 a 0. Contra o Banfield, na Argentina, o Tolima perdeu por 2 a 0 e reverteu o resultado em casa vencendo por 3 a 0.

“Se conseguirmos um bom resultado em São Paulo podemos nos classificar em casa. Já fizemos isso antes na Copa Sul-Americana. Só esperamos que tudo aconteça de forma limpa em campo, sem interferência dos juízes”, disse Torres.

Leia tudo sobre: corinthianstolimalibertadores

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG