Treinador avalia que time melhorou com meia, mas não descarta novas mudanças na equipe

selo

Depois de ver o Corinthians vencer o Guaratinguetá por 2 a 0 , na noite da última quarta-feira, fora de casa, pela segunda rodada do Campeonato Paulista, o técnico Tite disse que enxergou evolução na equipe em relação ao desempenho apresentado no último sábado, na vitória por 2 a 1 sobre o Mirassol, no Pacaembu. O treinador elogiou a atuação do meia Danilo, que desta vez iniciou o duelo entre os 11 titulares, após ter substituído Alessandro durante o jogo de estreia no torneio estadual.

Ao mesmo tempo, porém, o comandante admitiu que o time corintiano deverá sofrer com o desgaste físico nas próximas partidas do Paulistão, tendo em vista o fato de que a equipe ainda luta para adquirir a sua melhor condição neste início de temporada.

Leia também: Artilheiro, Chicão valoriza defesa intacta e espera agarrar nova chance

"No primeiro tempo fiquei contente com Danilo, com o Alex, com a movimentação do Emerson, a gente teve mais posse de bola. A intensidade foi boa, mas a gente vai sofrer até o quinto jogo. Vamos cair em algum momento e alguns atletas vão sentir, mas hoje (quarta-feira) foi bem melhor. O Danilo dá uma consistência e uma criatividade importante ao time", analisou Tite, que desta vez optou por utilizar apenas no segundo tempo o atacante Willian, titular na estreia.

Danilo entrou na vaga de Willian e o time melhorou
AE
Danilo entrou na vaga de Willian e o time melhorou

E mais: Adriano é visto como caso perdido por especialistas em marketing esportivo

O técnico também comentou com certo tom de desabafo o fato de Chicão ter iniciado o duelo desta quarta no time titular e feito o primeiro gol do Corinthians diante do Guaratinguetá. Ele mostrou certa irritação ao ser lembrado que o ex-capitão, hoje considerado reserva da zaga, herdou um lugar na equipe após Paulo André ser descartado do duelo para recuperar a condição física e Wallace quebrar o nariz em um treino e acabar sendo vetado do confronto.

"Eu não dou chance, o atleta é que constrói. Com todo o respeito, vocês (jornalistas) ficam levantando uma situação que já aconteceu há seis, sete meses. Um erro que se comete e vocês vão ficar toda hora lembrando, toda hora atirando pedra. O nosso título (do Brasileirão de 2011) mesmo já é passado, pois nem fico mais falando dele", reclamou o técnico, se referindo ao fato de que Chicão chegou a ficar afastado do time por vários jogos no ano passado, para recuperar a condição física, após se recusar a ficar no banco de reservas em um clássico com o São Paulo.

O volante Ralf, por sua vez, admitiu que o time corintiano ainda precisa atingir a forma ideal para render o máximo que pode. "Ainda temos que melhorar a parte física. A torcida vai ter que esperar um pouco. A equipe deles (do Guaratinguetá) já estava há mais de um mês se preparando. Logo, vamos readquirir o ritmo de jogo", disse.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.