Tamanho do texto

Técnico do Corinthians elege Neymar como "exceção" e esconde tática que usará para frear santista

Não é segredo no Corinthians que o principal perigo para o time na segunda partida da final contra o Santos no Paulistão será mais uma vez Neymar . E Tite não esconde sua preocupação em parar a joia santista. Bem humorado, o treinador até pede dicas para descobrir o que poderá fazer para não ver Neymar desequilibrar o jogo pró-Santos.

Tite em entrevista coletiva nesta sexta
Gazeta Press
Tite em entrevista coletiva nesta sexta
"Se tu souber (como parar Neymar) me fala (risos). Eu digo assim. De grandes atletas você não consegue tirar dele o talento. Consegue diminuir espaço, fazer marcação mais curta ou individual. Mas não tem o que fazer se não se preparar para tudo", comentou. "Neymar é exceção. Não se pode compará-lo", elogiou o técnico, que manterá Dentinho como titular no domingo .

Tite e o Corinthians viram do que Neymar é capaz na primeira partida no Pacaembu, que terminou em 0 a 0. O santista não fez gol, mas colocou duas bolas na trave em dois descuidos da defesa corintiana.

Mesmo com esses deslizes no último jogo, Tite sinaliza que manterá o mesmo tipo de marcação no atacante santista. "Vamos ter de diminuir as possibilidades de ação dele. Como fazer isso? A gente vai projetando durante esta semana e pode usar um pouco do que aconteceu no último jogo", comentou.

No jogo de domingo, Wallace jogou como lateral-direito no lugar do suspenso Alessandro. Com o retorno do titular da posição , Tite espera que o setor defensivo se sobressaia não só contra Neymar, mas também contra as outras armas santistas. "Tem o Elano, o Alan Patrick. Jogadores de qualidade. A volta do Alessandro faz esse ser outro jogo, mas não vou te dizer como", brincou. No primeiro jogo, Wallace penou para segurar Neymar. O santista gosta muito de jogar pelo setor direito da defesa adversária.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.