Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Tite não fala de Adriano para não valorizá-lo mais do que merece

Técnico se esquiva das perguntas sobre o "Imperador" e diz que deseja "muita luz" ao jogador

Bruno Winckler, iG São Paulo |

Getty Images
Adriano não tem mais contrato com a Roma
Tite foi bombardeado por perguntas sobre Adriano nesta quarta-feira. Com o jogador livre para negociar com qualquer clube e com declarações satisfatórias dos dirigentes do Corinthians sobre uma possível chegada do "Imperador", o treinador se manteve em cima do muro sobre sua intenção ou não de contar com um jogador deste porte no elenco.

"Não posso falar. Não posso falar", disse Tite na primeira pergunta sobre o atacante. Recentemente, o presidente Andrés Sanchez declarou: "Que clube não quer o Adriano. Não fiz proposta mas posso fazer".

O técnico diz que precisa ter cuidado com tudo que fala sobre possíveis contratações, não só especificamente em relação a Adriano. Para ele, qualquer declaração favorável à sua chegada pode valorizá-lo ainda mais numa possível negociação.

"Suponha que nós temos interesse no Adriano. E o técnico fala, "pô, legal", o que isso gera de grana? Eu não sei e eu procuro até não saber para não me envolver nesse aspecto financeiro. Imagina se eu falo isso, o que vai entrar de valorização. Desejo muita luz no caminho que vai seguir, porque ele é um ídolo, extraordinário jogador tecnicamente", disse Tite, reconhecendo a necessidade de Adriano de estar perto de amigos e família no RIo de Janeiro.

"Eu digo que um dos aspectos que a gente leva em consideração é a família. Ouvi o Paulo Autori dizer uma vez, 'eu quero poder trabalhar num local onde me sinta bem'. Às vezes não é grana, visibilidade, que pesa. Se fosse por exemplo, perto da família, a gente sabe que é diferente. Quando dá o pepino, a primeira coisa que tu tem são os familiares", disse Tite, não descartando a necessidade de ter um atacante mais alto e forte como opção. As suas opções são escassas.

"É importante ter jogadores com caracterísicas diferentes. É um fortalmecimento do grupo. Temos 20 jogadores e veio a possibilidade de empréstimo do Moacir. Eu disse 'Nem pensar!'. Temos carência de jogadores agora e ter opções e qualidade é fuindamental. O grupo vence, não o individual", comentou.

A prioridade do Corinthians para o Campeonato Brasileiro é contratação de um jogador para o meio campo e outro para zaga. "As prioridades são as mesmas, mas sempre é bom ter mais opções em todos os setores".

Leia tudo sobre: corinthianstiteadrianomercado da bola

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG