Técnico do Corinthians defendeu goleiro, que falhou em segundo gol do Santos, na derrota do Corinthians

O técnico do Corinthians fez questão de defender o goleiro Júlio César após a derrota que decretou o título do Santos neste domingo . O corintiano falhou no segundo gol santista, no jogo da Vila Belmiro, que terminou 2 a 1.

Tite deu a entender que se Júlio César não tivesse defendido um pênalti na classificação das semifinais contra o Palmeiras, ele não seria mais técnico do clube. “Não tem herói, nem vilão. O técnico que tivesse perdido aquela semifinal contra o Palmeiras não estaria mais aqui, não agüentaria. Se o Júlio César não tivesse feito o que fez contra o Palmeiras, o técnico que está falando aqui com vocês não estaria aqui”, afirmou Tite.

Na partida contra o Palmeiras no Pacaembu, Júlio César teve uma boa atuação e garantiu a classificação do time para a final ao defender uma cobrança na decisão por pênaltis. “São nas grandes atuações que as individualidades aparecem. Não posso colocar a culpa nele por um lance”, disse o técnico corintiano.
Na partida final do Campeonato Paulista, Júlio César deixou escapar a bola após um chute de Neymar. No lance, o atacante marcou o segundo gol do Santos, que deu a vitória e o título para o clube.

Julio César falhou no segundo gol do Santos
AE
Julio César falhou no segundo gol do Santos


“Gosto amargo”
Perguntado sobre o futuro no Corinthians, Tite não quis responder. Após o jogo, o presidente do clube, Andrés Sanchez, disse que o técnico permanece na equipe.

“Eu to sentindo muito. Não quero falar sobre isso. Ta doendo para mim, para toda a minha família. Quero mastigar e engolir o gosto amargo da derrota”, afirmou o treinador.

O Corinthians volta a jogar no próximo domingo, na estreia do Campeonato Brasileiro. O time enfrenta o Grêmio, em Porto Alegre, às 16h.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.