Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Tite iguala Libertadores a Sul-Americana e pede "tesão" do Brasileiro

Técnico diz que Corinthians tem de jogar torneio internacional como se fosse o nacional

Bruno Winckler, iG São Paulo |

Bruno Winckler
Tite fez propaganda da camisa "Fala muito", lançada no fim do ano
A estreia do Corinthians na Libertadores acontece só no dia 15 de fevereiro, contra o Deportivo Táchira, na Venezuela, mas como em todo ano em que o clube disputa a competição o assunto vira logo o mais comentado dentro do clube no início do ano. O técnico Tite falou sobre a oitava oportunidade que terá de treinar uma equipe na competição e pediu aos seus jogadores que a disputem com o mesmo "tesão" que jogaram e venceram o Campeonato Brasileiro.

Leia também: Com saídas de Bruno Octávio e Moradei, Tite pede chegada de volante

"Tem de jogar com a tesão que teve o Brasileiro de não poder errar. O nível técnico de uma Libertadores não é superior ao de um Brasileiro. Tem Vasco, Fluminense, Flamengo, Santos, Internacional. Tem de jogar na Bombonera (estádio do Boca Juniors ) e não sentir. Se tiver que jogar com o Estudiantes fora tem de encarar dessa forma também", disse Tite, que não distinções entre a Libertadore s e a Sul-Americana.

E mais: Corintianos esgotam ingressos de arquibancada para Libertadores

O treinador usa o segundo torneio mais importante do continente como parâmetro porque lhe é conveniente. Tite é o único treinador brasileiro que conquistou o torneio. Ele era o comandante do Internacional em 2008, quando a equipe gaúcha se sagrou campeã.

Confira ainda: Corinthians lança camiseta "fala muito" em homenagem a Tite

"É minha oitava Libertadores e já trabalhei na Sul-Americana. Já enfrentei Boca, Chivas, La U (Universidad de Chile), Estudiantes. São competições parecidas no seu nível de competição. A exigência é a mesma", disse o treinador. Pelo Inter, Tite eliminou o Boca atuando em Buenos Aires e foi campeão contra o Estudiantes. "Vencemos o Estudiantes um ano antes de eles vencerem a Libertadores. O time era o mesmo e o nível de exigência da competição é o mesmo", completou.

Leia tudo sobre: corinthianstitelibertadores 2012

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG