Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Tite exalta conquistas de rival e coloca Muricy num patamar acima

Técnico corintiano põe santista no mesmo nível de Felipão, Luxembugo, Abel e Parreira

Bruno Winckler, iG São Paulo |

Para Tite, Muricy Ramalho deve ser exaltado. O técnico do Corinthians, que enfrenta o santista neste domingo, no clássico do Pacaembu, fez elogios ao rival por suas conquistas recentes e pelo caminho que ele mostrou de como vencer um campeonato brasileiro por pontos corridos. Muricy venceu quatro dos últimos campeonatos.

AE
Tite diz que precisa de mais bagagem para alcançar Muricy

Siga as páginas do iG Corinthians e a do iG Santos no Twitter

"O Muricy montou equipes de qualidade e é o maior vencedor dos últimos cinco, seis anos no futebol brasileiro. A qualidade dele é inquestionável", disse Tite. "Com bons elencos, em quantidade e qualidade, se consegue chegar. E o Muricy mostrou o caminho", completou.

Entre para a torcida virtual do seu time e o ajude a assumir o topo do ranking

Tite coloca Muricy no mesmo patamar de outros quatro técnicos. Tite, mais jovem (50 anos) que o santista (55) se coloca numa outra geração de Luiz Felipe Scolari (62), Abel Braga (59), Vanderlei Luxemburgo (59) e Carlos Alberto Parreira (68).

"O maior vencedor é o Muricy. A maior vitória tática chama-se Abel Braga, contra o Barcelona (no Mundial de Clubes, pelo Internacional). Foi a maior vitória que um técnico já teve. Tem os campões do mundo, como Felipe e Parreira (com a seleção em 2002 e 1994) e o Vanderlei foi quem mais venceu Brasileiros (cinco). Eu não estou. Essa é uma geração acima um pouco. Da minha idade, para lutar contra eles preciso de mais tempo, vencer mais. É tudo bravo".

Para este domingo, Tite espera dificuldade para neutralizar Neymar e Borges, artilheiro isolado do Brasileirão, mas pediu atenção especial ao meio-campo santista. "São dois (atacantes), mas eles dependem de ser municiados dos que vêm de trás, o Danilo, o Arouca, o Léo, a bola só chega lá se sair bem daqui de trás", analisa Tite, que descartou favoritos para o duelo, apesar da boa diferença entre os dois times na tabela do Brasileirão.

"Quando é clássico não pinta favoritismo", afirmou o técnico. "A vitória no clássico é importante. Na pontuação, o Santos não é um adversário na briga pelo título, não está entre os oito primeiros, mas independente disso o grau de importância do jogo é grande", completou Tite.

Leia tudo sobre: corinthianssantosbrasileirão 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG