Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Tite cita Real Madrid para cobrar os marcadores do Corinthians

Gols do Avaí fazem técnico cobrar elenco. “Não podemos tomar três gols nem do Real Madrid”

Bruno Winckler, iG São Paulo |

Os erros da defesa do Corinthians contra o Avaí, no último domingo, foram o assunto da conversa entre Tite e seu elenco nesta terça, no último treino antes do duelo contra o América-MG , quarta, no Pacaembu. A derrota por 3 a 2 ainda não foi engolida pelo treinador.

Daniel Augusto/AE
Tite cobrou mais atenção de seus jogadores

Siga a página do iG Corinthians no Twitter

Os três gols sofridos fizeram o técnico se exaltar e cobrar publicamente por uma nova postura de toda equipe. Em 45 jogos pelo Corinthians nesta sua segunda passagem pelo Parque São Jorge, esta foi a primeira vez que sua equipe saiu de campo com três gols sofridos.

Entre para a torcida virtual do Corinthians

“Essa de tomar três gol não pode. Não pode tomar três gols de ninguém. Mas temos de partir do principio que ninguém é ninguém. Nem do Avaí, nem do Real Madrid, nem em clássico”, disse Tite, em alto e bom tom durante a coletiva nesta terça-feira no CT do Parque Ecológico.

O treinador disse que conversou com os atletas antes do treino. Marcado para começar às 15h30, os jogadores foram para o campo apenas meia hora depois. E Tite confirmou que cobrou seus comandados a não aceitarem a derrota com passividade. “Se vibra quando vence, tem de sofrer quando perde. Não essa de ficar morno. Eu cobro de quem tem a oferecer. Nunca em 40 e tantos jogos a gente havia tomado três gols”, disse o treinador. O Corinthians ainda tem a melhor defesa do torneio, mas quatro dos oito gols sofridos pela equipe aconteceram nas derrotas para Cruzeiro e Avaí.

Com duas derrotas seguidas, o Corinthians se mantém líder com 28 pontos e um jogo a menos que seus rivais diretos pela ponta. Tite comemora a permanência da equipe no topo, mas lamenta a perda da gordura que o time havia construído nas 10 primeiras rodadas, quando o time conseguiu nove vitórias e um empate.

“É bom ser líder, quero ser líder, ampliar a liderança com um jogo a menos, mas para isso a gente tem que converter nosso desempenho em resultado”, concluiu.

Leia tudo sobre: corinthiansbrasileirão 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG