Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Tite admite que Ronaldo jogou a Libertadores fora do padrão ideal

Técnico assume que Ronaldo, Dentinho e Roberto Carlos jogaram contra o Tolima longe de estarem bem fisicamente

Bruno Winckler, iG São Paulo |

As razões do desempenho ruim do Corinthians na Libertadores começam a aparecer aos poucos no clube. Ronaldo, Dentinho e Roberto Carlos não jogaram a competição nas suas condições físicas ideais e a verdade começa a vir á tona. O que era claro após a eliminação para o Tolima, há uma semana, e era tratado veladamente no clube desde o afastamento do trio do jogo contra o Palmeiras, domingo, ganhou força nos discursos do técnico Tite e do preparador físico Eduardo Silva após a partida desta quarta-feira, contra o Ituano, pelo Campeonato Paulista, quando os três mais uma vez foram poupados.

AE
Ronaldo e Roberto Carlos fazem trabalhos físicos para voltar

Mesmo que de forma preservada, os dois admitem que a pré-temporada curta e a obrigação interna de ter estes jogadores em campo nas partidas contra o time colombiano fizeram com que a preparação dos três fosse “adiantada” para que estivessem em campo mesmo longe da condição necessária. Roberto acabou cortado do segundo jogo, em Ibagué, mas Ronaldo e Dentinho estiveram na derrota por 2 a 0 no estádio Manuel Murillo Toro. O lateral deixou o primeiro jogo reclamando de dores na coxa direita.

Com a eliminação, comissão técnica e preparadores físicos acharam melhor dar uma trégua ao trio e só colocá-los novamente nos jogos após novos trabalhos de recondicionamento físico. Ou seja, com esta atitude atestam que contra o Tolima os três não tinham condição de jogo. Só Roberto se absolveu do vexame em Ibagué.

“Passo a passo se constrói o retorno. A preparação foi apressada para a Libertadores. Eu não podia ficar sem eles. Agora o plano é melhorar a condição física deles para que atinjam uma alta qualidade técnica e retornem ao time”, disse Tite, admitindo que os três não estavam em plenas condições de atuarem contra o Tolima e que "apressou" seus retornos.

Silva culpa o curto período de treinos antes do ínicio da temporada e reconhece que a prioridade em utilizar o time completo nos jogos que antecederam o primeiro duelo contra o Tolima atrapalhou o condicionamento físico dos jogadores.

“Estamos dando sequência de trabalho aos três porque nós tivemos só 13 dias de trabalho (na pré-temporada) e a gente teve que fazer uma adaptação pra dar prioridade para os jogos, para que eles pudessem estar melhor condicionados técnica e taticamente. Mas com isso a gente perdeu também em condicionamento físico. O que a gente está fazendo agora é resgatar o momento perdido para dar sequência no trabalho”, disse Silva, se enrolando com as palavras, mas deixando claro que fisicamente o trio não estava 100% para o jogos da Libertadores.

Antes do fiasco na Libertadores, Tite deixava claro que na sua opinião não havia preparação melhor para os jogos contra Tolima do que os jogos do Paulistão que antecederiam a estreia. Tanto que contra o Noroeste, dia 23 de janeiro, na terceira rodada do Estadual, o treinador usou o mesmo time que três dias depois entrou no Pacaembu para empatar em 0 a 0 com o Tolima.

O rendimento abaixo do esperado começa a ter uma explicação agora que tanto Tite como o preparador físico Eduardo Silva, admitem que o condicionamento físico de alguns atletas, especialmente Ronaldo, Roberto Carlos e Dentinho, está abaixo do que seria recomendável para se fazer um jogo em alto nível.

“Roberto, Ronaldo e Dentinho estão treinando com a gente, estão num processo de recuperação física, tem treinado muito bem, tem evoluído bastante, e a sequência do trabalho é que vai permitir que a gente possa dizer a data que seja mais adequada para que eles estejam bem para os jogos”, disse Silva. Os três desfalcaram o Corinthians contra Palmeiras e Ituano e o time obteve duas vitórias.

Leia tudo sobre: corinthianstiteronaldoroberto carlosdentinho

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG