Presidente do Palmeiras se surpreende com reação e resolveu dar resposta a parte das mensagens

A torcida do Palmeiras está irritada com a polêmica da Arena. Depois do último episódio da novela que envolve clube e construtora , quando o presidente da companhia, Walter Torre Jr., pediu que uma nova escritura fosse assinada o mais rápido possível, vários torcedores mandaram mensagens de texto para o celular e também para o email de Arnaldo Tirone. O dirigente palmeirense ficou surpreso com a reação e acabou respondendo parte das manifestações.

O cartola, no entanto, afirmou que a reação vem de parte da torcida que não entende o que está acontecendo e o motivo de o Palmeiras tentar conversar tanto com a WTorre.

"Eu recebi umas mensagens no celular, uns emails, mas tudo de pessoas que não entendem o que está acontecendo lá dentro. Não sei se é sócio, torcedor comum, mas é gente que não entende o que está acontecendo lá dentro. Então eu resolvi responder algumas", resumiu Tirone, sem dar detalhes sobre os conteúdos das mensagens.

O iG apurou que algumas mensagens eram padronizadas e chamavam Arnaldo Tirone de fantoche de Mustafá Contusi, ex-presidente do clube que é contra a construção da Arena. Outras falavam para ele assinar o mais rápido possível a escritura.

O movimento começou na internet, via Twitter, quando torcedores criaram a hashtag #AssinaTirone. Envolvido nisso, José Cyrillo Neto, filho do ex-diretor de planejamento do Palmeiras José Cyrillo, divulgou na rede social o endereço eletrônico de Tirone.

Ferros trabalhados na estrutura de um dos prédios
Guilherme Tosetto, iG São Paulo
Ferros trabalhados na estrutura de um dos prédios


Na última quarta, Tirone e Walter Torre Junior se reuniram para tentar colocar um ponto final nos problemas entre os dois lados. A reunião contou com os vices-presidentes do clube, Edvaldo Frasson, Walter Munhoz e Mário Gianinni, e também com os representantes da companhia, Rogério Dezembro, Paulo Remy. Um representante jurídico de cada lado também estiveram no encontro.

A reunião começou um pouco nervosa, principalmente pela irritação de Walter Torre Jr., que já não aguenta mais a demora para solução das polêmicas. No fim, depois de cerca de duas horas de encontro, o clima ficou mais calmo e os dois lados entraram em um consenso de que em quinze dias tudo estaria resolvido.

Internamente, alguns conselheiros ligados a Mustafá Contursi afirmam que a obra pode parar e até sugerem uma troca de construtora. Para que isso possa acontecer, a WTorre precisaria ser ressarcida dos cerca de R$ 40 milhões que já foram investidos e a nova empresa teria que desenvolver todo o projeto de novo, uma vez que a WTorre não entregaria todo o planejamento nas mãos de um concorrente, o que atrasaria de forma considerável a obra. Sobre essa possibilidade, Tirone é incisivo: "Isso não vai acontecer".

Vista do novo estádio que deverá ser entregue em abril de 2013
Guilherme Tosetto, iG São Paulo
Vista do novo estádio que deverá ser entregue em abril de 2013

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.