Presidente do Palmeiras diz que respondeu com "não" assim que leu a mensagem na sua caixa de entrada

O presidente do Palmeiras , Arnaldo Tirone, confirmou que recebeu uma proposta do Flamengo para contar com Kleber . O dirigente afirmou que a conversa começou via e-mail e que a resposta negativa já foi dada em seguida.

Segundo o dirigente, o e-mail chegou na madrugada de sábado, mas o time não liberará o camisa 30 em hipótese alguma, fazendo coro ao o que disse o treinador Luiz Felipe Scolari após a vitória por 5 a 0 contra o Avaí no último domingo .

“Até este domingo de manhã, não tinha nenhuma proposta. Se tivesse alguma, teria o nome da Patricia. Então, veio o e-mail. Vi de noite e tentei falar com ela nesta segunda, mas estava em reunião. O Palmeiras não quer liberar o Kleber, não há dinheiro que vai fazer a gente liberá-lo. Não existe possibilidade por dinheiro algum. O e-mail não veio em nome da Patricia. Foi de outro diretor assinado por ela. A proposta chegou no sábado à meia-noite. Mas só abri ontem à noite, porque não tinha localizado. Imediatamente, informei que não tinha interesse de vender o jogador", disse o cartola à TV Bandeirantes.

Conheça o aplicativo Torcida Virtual e coloque seu time em 1º no ranking

Tirone também explicou melhor o que quis dizer sobre Kleber ter de brigar por espaço para atuar no Flamengo . Segundo ele, a intenção foi dizer que o jogador está muito bem no Palmeiras e que não vê motivos para que ele pense em deixar o Palestra Itália.

“O que eu coloquei no sábado à noite é que o Kleber está bem e às vezes troca de lugar e não tem o mesmo resultado. Ele pode jogar em qualquer time do mundo, Real Madrid e Barcelona, e do Brasil. Mas se eu fosse ele, não trocaria. Ele está feliz no Palmeiras. Em nenhum momento, tentei diminuir o valor dele”, finalizou.

O Flamengo pretende pagar cerca de R$ 7 milhões para contar com Kleber. O atacante mostrou que gostou de ter recebido proposta do time carioca, mas disse que pretende continuar no Palestra Itália desde que seja mais valorizado pelos dirigentes do seu clube.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.