Tamanho do texto

Meia não participou do coletivo comandado por Roth, congelando a possibilidade de atuar contra o Jaguares

A expectativa era que Tinga vestisse a chuteira, entrasse no campo e treinasse normalmente no Inter , na segunda-feira. Porém, o meia não participou do coletivo comandado por Celso Roth, congelando a possibilidade de atuar contra o Jaguares, na quarta. O jogador se recupera de dores no tendão de Aquiles e por isso ficará de fora da segunda partida colorada pela Libertadores.

Pela manhã, o departamento médico acreditava que ele seria liberado para trabalhar normalmente. Mesmo que o problema não seja grave, Tinga ficará mais alguns dias afastado para aprimorar o condicionamento físico. Tempo não faltará. Depois do jogo contra os mexicanos, a equipe voltará a disputar uma partida oficial somente contra o Ypiranga, em 9 de março.

Tinga havia ficado de fora da estreia na Libertadores por causa das dores no tendão. Questionado sobre problema, o meio-campista afirmou que tinha condições de estar em campo e que a decisão de poupá-lo tinha sido dos médicos do clube, gerando um certo desconforto antes do empate por 1 a 1 com o Emelec. Uma semana depois, o camisa 7 segue sem poder atuar.