Em entrevista ao Lance!, volante diz que ouviu do Felipão que não faz mais parte dos planos do Palmeiras

Tinga não quer ficar mais no Palmeiras . O jogador afirma que gosta de atuar pelo seu atual time e tem amigos no Palestra Itália, mas sabe que não terá mais espaço por causa da briga que envolve Luiz Felipe Scolari e DIS. Ao diário Lance!, o volante afirmou que ouviu do próprio treinador que ele não faz mais partes dos planos.

O jovem também afirma que não entende o que diz, se julga bode expiatório da polêmica e defende a DIS, que o “ajudou” quando ele precisava.

Siga o Twitter do iG Palmeiras e receba as notícias do seu time em tempo real

“O Felipão me chamou na sala, eu estava convocado para o jogo (contra o Inter). Então, ele falou que não iria mais e deu a deixa para eu procurar outro clube. A pergunta que me faço é: o que tenho a ver com essa confusão? Só queria jogar, ser feliz, mostrar meu futebol. Mas para mim não dá mais. Não é porque quero sair, mas porque ele já deixou isso claro. Quando um patrão seu diz que não dá mais, fala para procurar outras coisas, não tem o que fazer. É muito triste, tenho amigos. Pelo bom ano passado que fiz, queria continuar. Mas não tem como, tenho de ficar ao lado das pessoas que estiveram comigo. Quando estava largado na Ponte, em situação difícil, a DIS chegou e as coisas mudaram. Eles têm me ajudado”, disse Tinga, que completou.

“O motivo foi esse mesmo, uma situação que era ele ou a DIS (no Palmeiras). Ele falou que eu não iria jogar mais. Tinha atuado bem contra o Cruzeiro, fui cortado, relevei. Aí, ele deu uma entrevista falando que não era coincidência. Assim, não dá mais. Tenho de seguir a minha vida. Felipão já disse para eu procurar outro clube. É melhor ir embora, procurar algo melhor pra mim e seguir minha vida. Tenho apenas 20 anos e não adianta ficar e não jogar, sendo que posso atuar em outro lugar”, concluiu.

Conheça o aplicativo Torcida Virtual e coloque o Palmeiras em 1º no ranking

A polêmica envolvendo DIS e Palmeiras só deve ter um último capítulo no fim da semana. Com a ausência de Luiz Felipe Scolari, que resolve problemas particulares em Portugal, a briga só acaba quando ele voltar e uma conversa definitiva acontecer entre os dirigentes da empresa e do clube.

A DIS domina boa parte da base do Palmeiras . Com 12 atletas sendo representados em dezembro de 2010, a empresa só aumentou o seu domínio de lá para cá. E isso irritou bastante Felipão.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.