Atacante do Inter não se empolga com o assédio europeu e promete ficar muito tempo em Porto Alegre

O Inter sabe que não será fácil ganhar o título da Libertadores, mas talvez tenha uma tarefa ainda mais complicada após a competição: segurar Leandro Damião . O futebol italiano já está de olho nele. A Roma designou um olheiro para observar o atacante; a Juventus também já sonda a possível contratação do goleador.

A convocação para a seleção brasileira, os gols em vasta quantidade, e o drible de lambreta contra o Juventude são alguns dos aspectos que fazem a imagem do camisa 9 correr pelo mundo. Nesta semana, o jornal Gazzetta dello Sport, da Itália, fez matéria especial sobre o jogador .

O presidente Giovanni Luigi já avisou que não receberá nenhum interessado enquanto a Libertadores estiver em disputa. Depois, aceita conversar. A multa rescisória é de 50 milhões de euros (R$ 117 milhões).

O futebol europeu não seduz muito o atacante, pelo menos por enquanto. Damião tem a filosofia de pensar no dia seguinte, sem sonhar muito alto.

“Meu contrato é até 2016, quem sabe vitalício, espero ficar muito tempo aqui. Não tem nada disso”, sobre as especulações.

Com o gol diante do Peñarol o atacante chegou a 4 gols na Libertadores e é o artilheiro do Inter na competição. Wallyson, do Cruzeiro e Nanni, do Cerro Porteño lideram a corrida com 7 tentos cada. Quarta-feira, dia 4, às 19h30, o Peñarol visita o Beira-Rio pelo jogo de volta das oitavas-de-final. Um empate de 0 a 0 coloca os gaúchos nas oitavas-de-final.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.