Veja no infográfico os números de cada atleta. Corinthians não aparece na seleção baseada nas melhores médias em cada fundamento

Imagine um time que tenha no ataque dois santistas: o artilheiro Borges e o principal jogador do país na atualidade, Neymar . Mas, na defesa, conte com o goleiro Neneca e o lateral direito Marcos Rocha , ambos do rebaixado América-MG, penúltimo colocado na classificação final do Brasileirão 2011 . Além deles, nomes como do cruzeirense Montillo e de D'Alessandro e Guiñazu , do Internacional, jogadores consagrados mas cujos times não chegaram perto de brigar pelo título.

Pois estes foram alguns dos eleitos da "Seleção dos números", preparada pelo iG tendo como base as estatísticas fornecidas pelo Footstats. O método utilizado foi a simples análise fria dos números, com dois ou três fundamentos sendo considerados para cada posição. Isso explica, por exemplo, a presença de Neneca no gol. Afinal, apesar de ter sido um dos goleiros mais vazados do campeonato, ele também foi o que mais fez defesas. Uma consequência clara da exigência a que foi submetido por contar com uma das piores defesas da competição.

Outra curiosidade é a ausência de corintianos e vascaínos. Os elencos dos dois times que chegaram à última rodada disputando o título se destacaram mais pela regularidade do grupo e não contaram com um craque excepcional em uma posição específica. Por isso, nenhum dos dois foi representado no time ideal segundo as estatísticas. Por esses critérios, os melhores dos dois times foram Fágner, terceiro melhor lateral direito, Chicão, quarto melhor zagueiro, e Ralf, terceiro melhor volante.

Confira abaixo a escalação da seleção dos "craques de fundamentos" do Brasileirão 2011.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.